Código de Catalogação Anglo-Americano


(Redirecionado de AACR2)

O Código de Catalogação Anglo-Americano (em inglês: Anglo-American Cataloguing Rules) - 2ª edição (CCAA2, ou AACR2 a partir da sigla em inglês) é um compêndio de regras para a criação de descrições bibliográficas e para a escolha, a construção e a atribuição dos pontos de acesso (cabeçalhos) representando pessoas, localizações geográficas e entidades coletivas, além de títulos uniformes representando obras e expressões[1] publicada em 1978.

A primeira edição do Código de Catalogação Anglo Americano, foi publicada em 1967 a partir de uma colaboração entre a American Library Association (ALA), a Canadian Library Association e a Library Association com a finalidade de padronizar as regras para a descrição bibliográfica o que resultou em duas versões das regras em inglês, uma norte-americana e outra britânica.[2] Em 1988, foi publicada uma revisão do AACR2 em folhas soltas e demais revisões ocorreram em 1998 e 2002.[3] A partir de 2004 o Joint Steering Committee for Revision of AACR comitê responsável pelas revisões do código deu início a construção da 3ª edição do AACR2, que devido ao grande número de mudanças realizadas passou a ser denominado Resource Description and Access (RDA), ou seja, um novo código de catalogação. [4]

Índice

Histórico das edições brasileira


A primeira edição brasileira das "Anglo-American Cataloguing Rules", foi publicada em 1969, com adaptações do bibliotecário Abner Lellis Corrêa Vicentini, responsável por sua tradução; que resultaram em fins didáticos para as entidades do curso no país. Surgindo mais tarde, a segunda edição, que continha a nova forma de descrição bibliográfica, publicada em 1978. Traduzida paulatinamente para o português, a mencionada obra foi publicada em dois volumes, contendo o primeiro a Parte I do AACR2, relativa à Descrição, além dos Apêndices A à D e do índice correspondente ao texto. O segundo volume compreenderá a Parte II dessas regras, como: Cabeçalhos, Títulos Uniformes e Remissivas, cujos capítulos, já traduzidos, devem sofrer acurada revisão.

A segunda edição do Código, também contém um capítulo especial sobre nomes geográficos, em que estes nomes apresentam um problema independente. Portanto, isso é uma das partes do conteúdo do AACR2, que compreende estrutura, regras gerais impressas e Apêndices. E que ao longo do tempo, vem contribuindo efetivamente para a conscientização dos especialistas em Catalogação desse processo técnico no Brasil.

Ver também


Referências


  1. CÓDIGO de catalogação anglo-americano. São Paulo: FEBAB; Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004.
  2. MEY, Eliane Serrão Alves; SILVEIRA, Naira Christofoletti. Catalogação no Plural. Brasília: Briquet de Lemos, 2009.
  3. RIBEIRO, Antônia Motta de Castro Memória. Catalogação de recursos bibliográficos: AACR2 em MARC 21. 6. ed., rev., atual. e ampl. Brasília: Três em um, 2015.
  4. ASSUMPÇÃO, Fabrício Silva; SANTOS, Plácida Leopoldina Ventura Amorim da Costa. (2013). «A utilização do Resource Description and Access (RDA) na criação de registros de autoridade para pessoas, famílias e entidades coletivas.» . Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 18, n. 37, p. 203-262. Consultado em 5 de dezembro de 2018 

Ligações externas


Este artigo sobre Biblioteconomia e Ciência da Informação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o .









Categorias: Metadados | Catalogação e classificação de biblioteca




Data da informação: 17.12.2020 01:47:47 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-BY-SA-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.