Adir Botelho - pt.LinkFang.org

Adir Botelho


Adir Botelho
Nascimento 3 de março de 1932 (88 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação gravador
Empregador Universidade Federal do Rio de Janeiro

Adir Botelho (Rio de Janeiro, 1932) é um artista plástico e professor brasileiro. É professor catedrático da Escola de Belas Artes (EBA) da UFRJ.

Índice

História


Adir Botelho começou a gravar com Raimundo Cela na EBA/UFRJ em 1951,onde havia se graduado em pintura, trabalhando como seu assistente até 1954. A partir de 1955, foi assistente de Oswaldo Goeldi, que sucedera a Cela na cátedra de Gravura da EBA. Em 1961, com a morte de Goeldi, Botelho assumiu a cátedra. Participou da V e IX Bienais de São Paulo e trabalhou por muitos anos como ilustrador no jornal O Globo.

Professor conceituado, também teve projeção como decorador de grandes ambientes, tendo iniciado seus trabalhos com a ornamentação da Avenida Presidente Vargas para o carnaval. Figura importante como artista plástico e decorador, criou A Trinca, com os colegas David Ribeiro e Fernando Santoro, empresa dissolvida após a morte de David. Com A Trinca, venceu o concurso de decoração da cidade do Rio de Janeiro com os sobrados de Debret. Outro importante trabalho seu foi baseado na música A Banda, de Chico Buarque, o qual foi exibido no Canecão.

Botelho pesquisou extensamente a história de Canudos e de Antônio Conselheiro[1] e criou centenas de xilogravuras sobre o tema, reunidas no livro Canudos - Xilogravuras,[2] que ganhou da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) o prêmio da de melhor livro de arte nacional em 2002. Recentemente, Botelho reuniu no volume Canudos: agonia e morte de Antônio Conselheiro: desenhos a carvão uma série de suas gravuras sobre Canudos e Antônio Conselheiro, desta vez desenhadas a carvão.[3]

Ver também


Referências


  1. A saga de Conselheiro em carvão. Reportagem do Correio da Bahia de 13/03/2007 - http://www.correiodabahia.com.br/folhadabahia/noticia_impressao.asp?codigo=124122 Arquivado em 27 de setembro de 2007, no Wayback Machine.
  2. BOTELHO, Adir. Canudos - Xilogravuras. Ed. Empório do Livro, 2002. https://www.siciliano.com.br/livro.asp?orn=LCAT&Tipo=2&ID=419179[ligação inativa]
  3. BOTELHO, Adir. Canudos: agonia e morte de Antônio Conselheiro: desenhos a carvão. Rio de janeiro: UFRJ/Escola de Belas Artes, 2006

Ligações externas



Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o .









Categorias: Nascidos em 1932 | Gravadores do Brasil | Ilustradores do Rio de Janeiro | Desenhistas do Rio de Janeiro | Professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro | Naturais da cidade do Rio de Janeiro




Data da informação: 18.12.2020 04:26:20 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.