Afonso de Castelo Branco - pt.LinkFang.org

Afonso de Castelo Branco




Afonso de Castelo Branco (Santiago do Cacém, Santiago do Cacém, 1522 - Coimbra, 12 de Maio de 1615) foi um prelado português.[1]

Biografia


D. Afonso de Castelo Branco era filho sacrílego de D. António de Castelo Branco, Deão da Capela Real, e neto paterno do 2.º Senhor e 1.º Conde de Vila Nova de Portimão.[1]

Doutor em Teologia pela Faculdade de Teologia da Universidade de Coimbra.[1]

O Cardeal-Infante D. Henrique de Portugal, então Arcebispo de Évora, nomeou-o Arcediago de Penela e seu Esmoler e Capelão-Mor.[1]

Foi 35.º Bispo do Algarve, 2.º em Faro, em 1581, e 41.º Bispo de Coimbra - 6.º Conde de Arganil de juro e herdade em 1585, sendo a sua acção muito notável. Erigiu em Faro o Palácio Episcopal de Faro e a Casa da Misericórdia, mandou reconstruir a respectiva Igreja da Misericórdia, para instalação da Irmandade, no ano de 1583, e, em Coimbra, reedificou o Palácio Episcopal de Coimbra da sua residência, o Convento de Freires de Santo Agostinho em 1593, ergueu a Igreja dos Jesuítas em 1598, hoje Sé Nova de Coimbra, e fundou, também, o Convento dos Carmelitas Descalços em 1606. Ainda fez o Coro e outras obras no Mosteiro de Celas. Nesta cidade, reuniu um Concílio Diocesano em 1591, que aprovou as Constituições Sinodais por ele instituídas.[1]

Em 1603 foi nomeado Vice-Rei de Portugal por D. Filipe II de Portugal, exonerando-se do cargo um ano depois, em 1604.[1]

Foi, ainda, Professor do Real Colégio de São Paulo e Deputado da Mesa da Consciência e Ordens e Comissário da Bula da Santa Cruzada.[1]

Praticando largamente a caridade, foi, também, conhecido pelo nome de Bispo-Esmoler, tendo sido um dos que mais contribuíram para que o Túmulo da Rainha Santa Isabel fosse de prata, deixando, por sua morte, 30.000 cruzados para a Canonização da Rainha Santa Isabel e 20.000 cruzados para reparação de estradas coimbrãs, além de grandes legados para o Hospital e a Santa Casa da Misericórdia de Coimbra.[1]

Deixou manuscritos vários sermões, pastorais, etc.[1]

Protegeu grandemente homens de letras, imprimindo-lhes as obras, como fez a D. Diogo Soares de Santa Maria, Bispo Sagiense em França, a Lippomano em Itália, a Baronio, etc.[1]

Está sepultado na Sé Velha de Coimbra.[1]

Referências


  1. a b c d e f g h i j k Vários. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. [S.l.]: Editorial Enciclopédia, L.da. pp. Volume 6. 183 
Precedido por
Jerónimo Osório

Bispo do Algarve

15811585
Sucedido por
Jerónimo Barreto
Precedido por
Gaspar do Casal

Bispo de Coimbra-Conde de Arganil

15851615
Sucedido por
Afonso Furtado de Mendonça
Precedido por

Vice-Rei do Reino de Portugal

1603 - 1604
Sucedido por








Categorias: Nascidos em 1522 | Mortos em 1615 | Homens | Naturais de Santiago do Cacém | Alumni da Universidade de Coimbra | Bispos do Algarve | Bispos de Coimbra | Condes de Arganil | Vice-reis de Portugal | Professores de Portugal | Filantropos de Portugal | Escritores de Portugal | Mecenas de Portugal








Data da informação: 31.05.2020 08:10:28 CEST

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.