Alexandre IV da Macedónia - pt.LinkFang.org

Alexandre IV da Macedónia


Alexandre IV da Macedónia

Alexandre IV com sua mãe, Roxana
Reinado 317 a.C. - 309 a.C.[1]
Nascimento 323 a.C.
Morte 309 a.C. (14 anos)
Pai Alexandre, o Grande
Mãe Roxana

Alexandre IV ou Alexandre Ego (em grego: Aλέξανδρος Aιγός; romaniz.: Aléxandros Aigós; em latim: Alexandres Aegus; 323 a.C.309 a.C.) era o filho de Alexandre, o Grande e da princesa Roxana, filha de Oxiartes.[2]

Índice

Família


Depois da morte de Besso, Oxiartes deixou sua esposa e filhas em uma fortaleza na Sogdiana, que era considerada impenetrável. Quando Alexandre ofereceu rendição, a guarda da fortaleza riu, e disse para Alexandre procurar soldados com asas, porque eles não tinham medo de mais ninguém. Alexandre então ofereceu um prêmio de vinte talentos para o primeiro que chegasse, e com prêmios decrescentes para o segundo, terceiro, etc, até o último, que receberia trezentos dáricos.[3] Apesar das dificuldades, uma tropa de trezentos escaladores subiu a montanha pela parte mais difícil, perdendo trinta homens, cujos corpos jamais foram encontrados. Os homens então sinalizaram a Alexandre que estavam dentro da fortaleza, e ele chamou de novo os bárbaros, dizendo para eles se renderem logo, porque ele havia encontrado os homens com asas. Os bárbaros, achando que havia mais homens, e que eles estavam armados, entraram em pânico e se renderam. Dentre as pessoas capturadas estavam as esposas e filhas de vários homens importantes, inclusive Roxana, filha de Oxiartes, considerada pelos soldados a mulher mais bela da Ásia, depois da esposa de Dario III. Alexandre se apaixonou por Roxana, não quis tratá-la como uma cativa, e não achou que seria desonroso casar com ela.[4]

Rei, junto de seu tio e sob a regência de Pérdicas


Após a morte de Alexandre, o Grande, Meleagro e a infantaria apoiaram o meio-irmão de Alexandre, Arrideu, enquanto Pérdicas, filho de Orontes, o principal comandante da cavalaria, defendia que se devia esperar pelo nascimento do filho de Alexandre com Roxana. Foi encontrado um compromisso — Arrideu devia tornar-se rei como Filipe (numerado, por historiadores modernos, como Filipe III) e governar conjuntamente com o filho de Roxana, partindo-se do princípio que seria um rapaz, o que se veio a confirmar, tendo recebido o nome de Alexandre. Pérdicas tornar-se-ia regente de todo o império e comandante de todas as tropas (quiliarca), com Meleagro como seu lugar-tenente. No entanto, pouco depois Pérdicas mandou executar os líderes da infantaria, na presença de Arrideu, como se este tivesse ordenado; logo em seguida Meleagro foi assassinado. Logo após, todos passaram a desconfiar de Pérdicas, e ele a desconfiar de todos.[5]

Rei único


Em 317 a.C.,[6][a] Filipe Arrideu e sua esposa Eurídice foram assassinados a mando de Olímpia.[7] Olímpia também assassinou Nicanor e profanou o túmulo de Iolas, ambos irmãos de Cassandro, culpando-os pela morte do filho Alexandre.[8]

Quando Cassandro atacou, Olímpia se refugiou em Pidna, levando o filho de Alexandre, Roxana, Tessalônica, filha de Filipe, Deidamia, irmã de Pirro, as filhas de Átalo, cunhado de Pérdicas, e outros parentes de amigos de Olímpia.[9]

Após um longo cerco,[b] Cassandro captura Pidna, e os parentes das vítimas de Olímpia a executam.[10] Cassandro, ambicionando reinar sobre todo o reino macedônio, se casou com Tessalônica[11] e planejou eliminar Roxane e seu filho Alexandre, mas antes os colocou como prisioneiros em Anfípolis, sob a guarda de Gláucias, um dos seus mais fiéis guarda-costas.[12]

Assassinato


Quando Alexandre cresceu, e os macedônios começaram a reclamar que estava na hora dele ser libertado e passar a reinar, em 311 ou 312 a.C.,[c] Cassandro instruiu Gláucias a assassinar Roxana e Alexandre e esconder os corpos;[13] após a morte do herdeiro, os vários diádocos, Cassandro, Lisímaco, Ptolemeu I Sóter e Antígono Monoftalmo, libertados da preocupação de haver um rei,[14] assumiram, em suas satrapias, o poder real, como se fosse um reinado conquistado pela lança.[15]

Ver também


Notas


  1. O cânone de Ptolomeu indica apenas o ano em que Alexandre se tornou rei único, este é o ano egípcio que começa em 10 de novembro de 317 a.C. e termina trezentos e sessenta e cinco dias depois.
  2. Diodoro Sículo relata até episódios de canibalismo entre os bárbaros cercados na cidade.
  3. Segundo Diodoro Sículo, no ano em que Simônides era arconte de Atenas, e Marco Valério e Públio Décimo eram cônsules romanos.

Referências


  1. Morris L. Bierbrier (2008). Historical Dictionary of Ancient Egypt . Scarecrow Press. p. 10. ISBN 978-0-8108-6250-0.
  2. Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 1.6.3
  3. Arriano, Anabasis, 4.18, Oxiartes sitiado na rocha de Sogdiana [em linha]
  4. Arriano, Anabasis, 4.19, Alexandre captura a rocha e se casa com Roxana [em linha]
  5. Arriano, Eventos após a morte de Alexandre, Livros I-V, citado em epítome por Fócio, Biblioteca de Fócio [em linha]
  6. Cânone de Ptolomeu, Os reis dos macedônios [em linha]
  7. Justino, Epítome das Histórias de Pompeu Trogo, 14.5 [em linha]
  8. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XIX, 11.8 [ael/fr] [en]
  9. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XIX, 35.5 [ael/fr] [en]
  10. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XIX, 51.6 [ael/fr] [en]
  11. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XIX, 52.1 [ael/fr] [en]
  12. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XIX, 52.2 [ael/fr] [en]
  13. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XIX, 102.2 [ael/fr] [en]
  14. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XIX, 102.3 [ael/fr] [en]
  15. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XIX, 102.4 [ael/fr] [en]

Bibliografia


Ligações externas


Precedido por:
Filipe III Arrideu
Rei da Macedónia
316 a.C.304 a.C.
Seguido por:
Cassandro
xá aquemênida
{{{anos2}}}
Seguido por:
Seleuco I Nicátor
Faraó do Egito
Seguido por:
Ptolemeu I Sóter










Categorias: Nascidos em 323 a.C. | Mortos em 309 a.C. | Reis da Macedónia | Reis da Pérsia | Faraós da dinastia macedónica | Monarcas macedônicos assassinados | Reis da Babilónia | Gregos do século IV a.C. | Antigos macedônios | Alexandre, o Grande | Dinastia argéada




Data da informação: 17.12.2020 11:20:19 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.