Alma mater - pt.LinkFang.org

Alma mater




 Nota: Para outros significados, veja Alma mater (desambiguação).

Alma mater é uma frase alegórica em latim usada por estudantes que frequentaram uma determinada instituição de ensino, que pode ser traduzida como a mãe que alimenta ou nutre. Usada especialmente nos Estados Unidos, também indica a instituição onde a pessoa se graduou. A frase é traduzida de várias formas como "mãe que nutre", "mãe que amamenta" ou "mãe que cuida", sugerindo que uma instituição fornece alimento intelectual aos seus alunos.[1][2]

Antes de seu uso atual, alma mater era um título honorífico para várias deusas relacionadas à maternidade, como Ceres e Cibele. Posteriormente, com o catolicismo, esteve relacionada à Virgem Maria. Entrou para o meio acadêmico através da Universidade de Bolonha que adaptou a frase Alma Mater Studiorum ("mãe que nutre os estudos"), que descreve seu legado de universidade mais antiga em operação na Europa Ocidental.[3] É também relacionado ao termo alumnus, usado por estudantes universitários, que significa "aquele que é nutrido".[4]

Etimologia


Embora alma (nutrindo) seja um epíteto comum para Ceres, Cibele, Vênus e outras deusas relacionadas à maternidade, ele não era frequentemente usado conjuntamente de mater no latim clássico.[5] A frase é comumente atribuída a Lucrécio, em De rerum natura, usado como epíteto para descrever as deusas:

Denique caelesti sumus omnes semine oriundi
omnibus ille idem pater est, unde alma liquentis
umoris guttas mater cum terra recepit (2.991–93)

Todos nós nascemos dessa semente celestial,
todos nós temos o mesmo pai, de quem a terra,
a mãe nutritiva, recebe gotas de umidade líquida

Após a queda do Império Romano, o termo passou a ser usado pela liturgia cristã em associação à Virgem Maria. "Alma Redemptoris Mater" é uma antífona devotada à Maria, datada do século XI.[5]

O documento mais antigo a usar o termo em referência à uma universidade em um país falante do inglês foi em 1600, quando o editor da Universidade de Cambridge, John Legate, começou a usar como emblema nas publicações da universidade.[6] A primeira impressão foi na página título da obra A Golden Chain, do teólogo William Perkins, onde a frase Alma Mater Cantabrigia ("Cambridge, mãe que alimenta") está inscrita.[7][8] Em trabalho etimológicos relacionados às universidades, o termo é frequentemente citado em 1710, quando a figura materna da universidade é mencionada em uma memória de Henry More para Richard Ward.[9]

Referências


  1. Ayto, John (2005). Word Origins 2ª ed. Londres: A&C Black. ISBN 9781408101605 
  2. «alma mater» . Merriam-Webster. Consultado em 11 de fevereiro de 2020 
  3. «Our history – University of Bologna» . Unibo.it. Consultado em 11 de fevereiro de 2020 
  4. Cresswell, Julia (2010). Oxford Dictionary of Word Origins. [S.l.]: Oxford University Press. p. 12 
  5. a b Sollors, Werner (1986). Beyond Ethnicity: Consent and Descent in American Culture. Oxford: Oxford University Press. p. 78. ISBN 9780198020721 
  6. Stokes, Henry Paine (1919). Cambridge stationers, printers, bookbinders, &c. Cambridge: Bowes & Bowes. p. 12 
  7. Stubbings, Frank H. (1995). Bedders, Bulldogs and Bedells: A Cambridge Glossary 2ª ed. [S.l.: s.n.] p. 39 
  8. Perkins, William (1600). A Golden Chaine: Or, the Description of Theologie, containing the order and causes of salvation and damnation, according to God's word. Cambridge: Universidade de Cambridge 
  9. Ward, Richard (1710). The Life of the Learned and Pious Dr. Henry More, Late Fellow of Christ's College in Cambridge. Londres: Joseph Downing. p. 148 

Ligações externas










Categorias: Academia | Palavras, frases e expressões em latim








Data da informação: 30.05.2020 05:03:42 CEST

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.