AskMen.com


(Redirecionado de AskMen)
AskMen.com
Publicação online para o público masculino
Slogan AskMen.com: 40 000 artigos disponíveis online
Proprietário(s) IGN
Fox Interactive Media
News Corporation
Requer pagamento? não
Gênero Portal
Cadastro opcional
País de origem  Estados Unidos
Idioma(s) inglês
Lançamento Janeiro de 2000
Posição no Alexa 1004
Desenvolvedor Ricardo Poupada
Chris Bellerose Rovny
Luis Rodrigues
Endereço eletrônico www.askmen.com

AskMen.com é um portal de internet online norte-americano não pago e dirigido especialmente ao público masculino. Tem versões para os Estados Unidos (askmen.com ), Canadá (ca.askmen.com ), Reino Unido (uk.askmen.com ) e Austrália (au.askmen.com ).

Índice

História


AskMen.com foi fundado em Agosto de 1999 por Ricardo Poupada, Christopher Bellerose Rovny e Luis Rodrigues.
Em 2000, a empresa garantiu $500 000 dólares em capital de risco, enquanto o seu principal concorrente TheMan.com obteve $17 milhões em financiamento de Highland Capital. Em Novembro de 2000, TheMan.com encerrou, proporcionando a oportunidade para AskMen.com se tornar o maior site on-line dirigido ao homem atual.[1]

Em 2001, através de uma combinação de parcerias com a AOL e a MSN, AskMen.com ultrapassou os outros websites na sua categoria e tornou-se o maior portal no seu segmento de mercado.[2]

Em Fevereiro de 2007, o site afirma ter recebido a visita de 7,2 milhões de visitantes, de acordo com os dados fornecidos pela Score Media Metrix.
Ocupa a posição #1004 no ranking do Alexa.

Conteúdo


AskMen.com está dividido em várias seções de interesse para o homem moderno:

Outras seções únicas, especificas do AskMen.com, incluem as suas listas anuais Top 99 das Mulheres mais desejadas, Top 49 Homens e Guia para Jogadores, com uma subscrição paga.

O AskMen.com tem mais de 40 000 artigos disponíveis gratuitamente online.[3]

Em 9 de Agosto de 2001 o site introduziu um painel de mensagens que atingiu mais de 35 000 membros. Com mais de 3 milhões de inserções, os tópicos mais populares são eventos atuais, política, amor e relações pessoais.

Empresa


O AskMen.com oferece todo o seu conteúdo gratuitamente e obtém as suas receitas através da publicidade inserida.

Em Junho de 2005, o site foi adquirido por $13,5 milhões de dólares pela IGN, um site de jogos online. Mais tarde, a IGN foi comprada pela News Corporation em Setembro de 2005, por $650 milhões.

Atual gestão:

Referências


  1. Stefanie Olsen (1 de Novembro de 2000). «Latest dot-com bomb: TheMan.com» (em inglês). CNET News.com. Consultado em 1 de Abril de 2009 
  2. «One-year-old AskMen.com Surpasses Maxim & GQ and Remains Profitable» (em inglês). PRNewswire. 6 de Abril de 2001. Consultado em 1 de Abril de 2009 
  3. «Category Spotlight: Lifestyle - Men's Interest» (em inglês). Hitwise 


Ligações externas











Categorias: Empresas dos Estados Unidos | Sites de multimídia | Empresas de Internet | IGN




Data da informação: 16.12.2020 11:31:29 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-BY-SA-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.