Cabo Bojador


 Nota: Não confundir com Cabo Bojeador.
Cabo Bojador
País  Saara Ocidental, ocupado e reclamado por  Marrocos
Mar(es) Oceano Atlântico
Coordenadas 26° 7' 37" N 14° 29' 57" O
Localização no Saara Ocidental

O Cabo Bojador (em árabe: رأس بوجادور‎; romaniz.: Rā's Būjādūr) situa-se na costa do Saara Ocidental, na área controlada por Marrocos, junto à cidade homónima. Fica na latitude 26° 07' 37"N e na longitude 14° 29' 57"O.

Índice

A passagem


A primeira passagem pelo cabo deve-se ao navegador português Gil Eanes, em 1434. O desaparecimento de embarcações que anteriormente o tinham tentado contornar levou ao mito da existência de monstros marinhos e da intransponibilidade do Bojador. [1]

O Cabo Bojador era conhecido como Cabo do Medo. Recifes de arestas pontiagudas fervilham aquela região tornando a navegação muito arriscada. A 25 quilómetros da costa do cabo, em alto mar, a profundidade é de apenas dois metros, provavelmente devido ao assoreamento provocado por milhares de anos de tempestades de areia sopradas pelo deserto do Saara.[carece de fontes?]

Em maio de 1434, Gil Eanes aparelhou uma barca de 30 toneladas, com um só mastro, uma única vela redonda, parcialmente coberta e também movida a remos. A sua tripulação era de apenas quinze homens [1]. Com ela, ao chegar às proximidades do Cabo do Medo, decidiu manobrar para oeste afastando-se da costa africana. Após um dia inteiro de navegação longe da costa, deparou com uma baía plácida de ventos amenos, e então dobrou para sudeste e logo percebeu que havia deixado o Cabo Bojador para atrás [2]

A passagem do Cabo Bojador foi um dos marcos mais importantes da navegação portuguesa. Derrubou os velhos mitos medievais e abriu caminho para os grandes descobrimentos. Ao passar o Cabo Bojador, os navegadores portugueses entraram em mares até então desconhecidos, enfrentando inúmeros perigos. Por isso é que foi um momento histórico.

Literatura


O Bojador é referido no poema Mar Português, de Fernando Pessoa, na segunda parte do livro Mensagem [3]

O Bojador também e referido na peça "O Bojador", de Sophia de Mello Breyner Andresen.

Referências


  1. a b A conquista do fim de mundo imaginário. Especial 500 anos. In Revista Epoca
  2. BUENO, Eduardo. A Viagem do Descobrimento. Brasil.
  3. PESSOA, Fernando. Mensagem. Segunda Parte: Mar Português. X. Mar Português.

Ligações externas


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cabo Bojador









Categorias: Descobrimentos portugueses | Cabos do Saara Ocidental | Costa atlântica de Marrocos




Data da informação: 19.05.2021 12:06:08 CEST

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-BY-SA-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.