Catarina Willoughby - pt.LinkFang.org

Catarina Willoughby


Catarina Willoughby
Duquesa consorte de Suffolk
Retrato por Hans Holbein, o Jovem.
12ª Baronesa Willoughby de Eresby
Reinado 152619 de setembro de 1580
Antecessor(a) Guilherme Willoughby, 11.º Barão Willoughby de Eresby
Sucessor(a) Peregrine Bertie, 13.º Barão Willoughby de Eresby
 
Cônjuge Carlos Brandon, 1.º Duque de Suffolk
Richard Bertie
Descendência Henrique Brandon, 2.º Duque de Suffolk
Carlos Brandon, 3.º Duque de Suffolk
Susan Bertie, Condessa de Kent
Peregrine Bertie, 13.º Barão Willoughby de Eresby
Casa Família Willoughby (por nascimento)
Família Brandon (por casamento)
Família Bertie (por casamento)
Nascimento 22 de março de 1519
  Parham Hall, Suffolk, Inglaterra
Morte 19 de setembro de 1580 (61 anos)
  Castelo de Grimsthorpe, Lincolnshire, Inglaterra
Pai Guilherme Willoughby, 11.º Barão Willoughby de Eresby
Mãe Maria de Salinas
Religião Anglicanismo

Catarina Willoughby (em inglês: Catherine; Parham Hall, 22 de março de 1519 — Castelo de Grimsthorpe, 19 de setembro de 1580), foi uma fidalga inglesa que viveu na corte de Henrique VIII de Inglaterra, de Eduardo 6.º e, mais tarde, de Isabel 1.ª. Ela foi suo jure 12.ª Baronesa de Willoughby de Eresby,[1] como sucessora de seu pai.

Uma sincera adepta da reforma protestante, ela fugiu para Wesel, na Alemanha, e depois para a Polônia durante o reinado da católica Maria 1.ª da Inglaterra.

Família


Catarina era a filha de Guilherme Willoughby, 11.º Barão Willoughby de Eresby e de sua segunda esposa, Maria de Salinas. Ele havia sido casado anteriormente com Mary Hussey, filha de William Hussey, um advogado inglês, porém ela morreu sem lhe dar filhos.

A mãe de Catarina era uma nobre espanhola que seguiu a rainha, Catarina de Aragão, até a Inglaterra, como sua dama de companhia, quando de seu casamento com Artur, Príncipe de Gales, em 1501. Anos após a morte do príncipe, Catarina de Aragão se casou com o seu irmão, Henrique 8.º da Inglaterra. Henrique demonstrou apreço por Maria, mãe de Catarina, ao nomear um navio de Mary Willoughby.

Casamentos


Aos 14 anos de idade, em 7 de setembro de 1533, a Baronesa se casou com Carlos Brandon, 1.º Duque de Suffolk.[2] O duque já havia sido casado três vezes.

Sua primeira esposa foi Margarida Neville, filha de João Neville, 1.º Marquês de Montagu, um descendente de João de Gante, filho do rei Eduardo 3.º, com quem não teve filhos.

Sua segunda esposa foi Ana Browne, com quem teve duas filhas, Ana Brandon, Baronesa Grey de Powis e Maria Brandon, Baronesa Monteagle.

Seu terceiro casamento foi com Maria, filha de Henrique 7.º, e portanto irmã de Henrique 8.º, o que fez de Brandon o cunhado do rei. Antes de se casar com o duque, a princesa havia sido a esposa do rei de França, Luís 12.O filhos do casal foram: Henrique Brandon, Frances Brandon, mãe da famosa Joana Grey, Leonor Brandon, Condessa de Cumberland e Henrique Brandon, 1.º Conde de Lincoln.

Os filhos da baronesa e do duque foram:

Após a morte de Carlos, Catarina se casou com Richard Bertie, um cortesão. Tiveram dois filhos:

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Catarina Willoughby

Referências


  1. Jesse Russell. Catherine Willoughby, 12th Baroness Willoughby de Eresby . [S.l.: s.n.] ISBN 9785512655658 
  2. «Katherine Willoughby, a duquesa que queria ser a sétima mulher de Henrique VIII» . O Observador. 17 de fevereiro de 2015. Consultado em 6 de novembro de 2019 
Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o .









Categorias: Nascidos em 1519 | Mortos em 1580 | Duques de Suffolk | Anglicanos do Reino Unido | Mulheres do período Tudor | Naturais de Suffolk | Mulheres do século XVI | Baronesas do Reino Unido | Ingleses de ascendência espanhola | Duquesas de Suffolk | Damas de companhia do Reino Unido | Família Brandon




Data da informação: 16.12.2020 08:10:52 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.