Cenoura - pt.LinkFang.org

Cenoura


Cenoura

Flor de Daucus carota bravia
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Apiales
Família: Apiaceae
Género: Daucus
Espécie: D. carota
Nome binomial
Daucus carota
L.

Daucus carota subsp. sativus (etmologia: do latim tardio carōta, do grego καρωτόν karōton, originalmente da raiz Indo-Europeia raiz ker- (chifre), devido a sua forma) popularmente conhecido como cenoura, é uma planta da família das apiáceas conhecida e apreciada desde a época dos antigos gregos e romanos. O nome também designa a raiz dessa planta, raiz esta que é tuberosa, laranja, com uma textura lenhosa e comestível.

As cenouras são comidas cruas, inteiras, ou como parte de saladas, e são também cozidas em sopas e refogados. A parte folhosa da planta não é comida na maioria das culturas, mas é comestível.

As cenouras são grandes fontes de fibra dietética, antioxidantes, minerais e β-caroteno. Este último, responsável pela coloração alaranjada característica do vegetal, é uma provitamina A (substância que dá origem à vitamina A dentro de um organismo vivo). Ele ajuda o desempenho dos receptores da retina, melhorando a visão. Também ajuda a manter o bom estado da pele e das mucosas. É um antioxidante lipossolúvel que neutraliza os radicais livres, combinando-se diretamente com eles, o que aumenta a eficácia do sistema imunitário. A cenoura apresenta propriedades antissépticas e reguladoras da corrente sanguínea (CHEN ET AL., 1996). A vitamina A é essencial para o crescimento, desenvolvimento e manutenção do tecido epitelial e das membranas mucosas. Tem uma ação moderadora da produção de queratina e estimulante para o desenvolvimento e maturação das células epiteliais (BATISTUZZO; ITAYA; ETO, 2005). Os retinóides sistêmicos aumentam a síntese do colágeno e reduzem a produção da colagenose, inibindo a enzima que degrada o colágeno (ROSSO et al. 1975; BEACH; KENNEY, 1982 apud RUIZ et al.; 2006).

No ser humano, apenas cem gramas de cenoura são suficientes para suprir as necessidades diárias de vitamina A. As cenouras, originalmente, apareciam com cores púrpura, branca e amarela. A cenoura laranja, que é hoje sinônimo de cenoura, foi desenvolvida na Holanda como tributo a Guilherme I de Orange (orange significa "laranja") durante a guerra holandesa de independência da Espanha, no século XVI. Nunca se deve descascar uma cenoura, pois a parte mais nutritiva está justamente perto da superfície. Basta lavá-la e raspá-la. As maiores cenouras do mundo são obtidas tradicionalmente em Ohakune, na Nova Zelândia[1].

Índice

Produção no Brasil


O Brasil ocupava em 2016 o quinto lugar no ranking mundial, com uma produção anual próxima de 760 mil toneladas. Em relação às exportações deste produto ,o Brasil ocupa a sétima posição mundial. Minas Gerais e São Paulo são os 2 maiores produtores do Brasil. Entre os polos de produção em Minas Gerais, estão os municípios de São Gotardo, Santa Juliana e Carandaí. Em São Paulo, os municípios produtores são Piedade, Ibiúna e Mogi das Cruzes.[2]

Química


Os poliacetilenos podem ser encontrados em vegetais da família Apiaceae como as cenouras onde apresentam atividades citotóxicas. O falcarinol e o falcarindiol (cis-heptadeca-1,9-dieno-4,6-diyne-3,8-diol) são alguns destes compostos. Este último demonstra actividade antifungica contra Mycocentrospora acerina e Cladosporium cladosporioides. O falcarindiol é o principal composto responsável pela amargura das cenouras.

Valor nutricional


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Definições no Wikcionário
Imagens e media no Commons
Categoria no Commons

Galeria

Referências


2. CHEN, H.; PENG, H.; CHEN, B.Stability of carotenoids and vitamins A during storage of carrots. Food Chemistry, v 57 , n.4, p. 497-503, 1996.

3. J.A BATISTUZZO de; M. ITAYA; Y. ETO . Formulário Médico Farmacêutico. 2. ed. Editora: Tecnopress. São Paulo, 2005.

4. RUIZ; R.O de; FOZATI, D.J.M de; SANTOS, N.B dos; GONELLA, H.A Uso de ácido trans-retinóico em derme estudo experimental. Rev. Fac.Ciênc.Méd.Sorocaba, v.8,n.3,p17-24,2006.

Este artigo sobre a ordem Apiales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o .











Categorias: Hortaliças | Apiaceae | Raízes e tubérculos comestíveis | Flora de Portugal | Daucus




Data da informação: 16.12.2020 07:06:48 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.