Crisma


A Crisma, segundo a doutrina da Igreja Católica, é um sacramento da Igreja Católica em que o fiel recebe, através da ação do bispo, uma unção com o Crisma (óleo de oliveira).[1] Trata-se de um rito em que o ministro sagrado impõe as mãos sobre os confirmandos, invocando o Espírito Santo, e os unge com óleo de oliveira. "A Crisma é um sacramento que nos dá o Espírito Santo, imprime na nossa alma o caráter de soldados de Cristo, e nos faz ser perfeitos cristãos."[2] Ao serem batizados os crismandos assumem sua fé de livre vontade e se responsabilizam por ela. Ao receber o sacramento da confirmação, o crismando afirma, por conta própria, que é membro da fé católica.

Iniciação


A Crisma é inseparável do Batismo. Juntamente com Batismo e a Eucaristia por exemplo, são considerados pela Igreja Católica como sendo os "sacramentos da iniciação cristã". A imposição das mãos é reconhecida pela tradição católica como a origem do sacramento da Confirmação [3].

Na Igreja Católica, o sacramento deve ser administrado por um bispo ou, por delegação especial, um padre. No Oriente, este sacramento é administrado imediatamente depois do Batismo; é seguido da participação na Eucaristia, tradição que põe, em destaque, a unidade dos três sacramentos da iniciação cristã. Na Igreja Latina, administra-se este sacramento quando se atinge a idade da razão, e, normalmente, se reserva sua celebração ao bispo, significando, assim, que este sacramento corrobora o vínculo eclesial.[4]

Efeitos


A Igreja afirma que a celebração deste sacramento resulta em efusão especial do Espírito Santo, como outorgado antigamente aos apóstolos por ocasião do Pentecostes; em aprofundamento e crescimento da graça batismal e do sentido de filiação divina; une o crismando mais solidamente a Cristo; aumenta os dons do Espírito Santo; torna mais perfeita a sua vinculação com a Igreja; e concede uma especial graça para testemunhar a . A doutrina sobre este sacramento afirma que ele imprime "caráter", como se deixasse na alma um selo ou marca indelével que vincula o crismando como se fosse uma "propriedade" de Cristo.

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Crisma

Referências


  1. Catecismo de São Pio X: 579
  2. Catecismo de São Pio X: 575
  3. Os católicos utilizam os versos de Ezequiel 36:25-27 e Hebreus 6:2 para confirmar essa afirmação.
  4. Igreja Católica. «Catecismo da Igreja Católica - Crisma»  
Este artigo sobre cristianismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o .









Categorias: Sacramentos




Data da informação: 16.12.2020 10:31:12 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-BY-SA-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.