Gravura em metal - pt.LinkFang.org

Gravura em metal


A calcogravura ou calcografia é o processo de gravura feito numa matriz de metal, geralmente o cobre conhecida na renascença. Pode também ser feita em alumínio, aço, ferro ou latão amarelo.Hoje em dia as principais funções dela é apenas a marcação e taxação de produtos de empresas ou fábricas.

A gravura em metal pode ser definida como gravura de encavo (do francês gravure en creux), termo genérico que é aplicado para definir certos procedimentos da gravura. A palavra "encavo" pretende ressaltar que o depósito de tinta para impressão é feito dentro dos sulcos gravados e não sobre a superfície da matriz, como no caso da xilogravura.

As ferramentas mais comuns usadas para gravar uma imagem na matriz são a ponta seca e o buril. Mas, na maneira direta, há também o roulette (que permite conseguir um traçado irregular, granulado, como um lápis grafite). Já o berceau, o brunidor e o raspador, são instrumentos usados na técnica conhecida como maneira negra (do francês manière noire) ou também conhecida como meia-tinta (do italiano mezzo tinto). Existem ainda técnicas nas quais são utilizados produtos químicos, como a água-forte e a água tinta.

As nomenclaturas e as diferenciações dos inúmeros procedimentos que caraterizam o que genericamente denomina-se "gravura em encavo" são fundamentadas a partir de características básicas de suas variantes técnicas processuais: a gravura em metal, por se utilizar de um metal como matriz; a calcogravura do latim calco que significa comprimir; o talhe-doce (do francês taille-douce); e também por especificidades técnicas, como gravura a buril, a água-forte, a água-tinta, que podem se referir tanto à técnica quanto ao instrumento utilizado na gravação.

A gravura em metal é uma das mais antigas técnicas de gravura. Existem obras nesta técnica datadas de 1500, produzidas por vários gênios da Renascença, como o alemão Albrecht Dürer. A gravação em metal foi ligada ao trabalho de ourivesaria, como obra de entalhe e portanto voltada à ornamentação. O desenvolvimento de processos gráficos, a partir do século XV, e as novas necessidades na realização de imagens impressas motivaram a procura de técnicas que permitissem um trabalho gráfico de alta qualidade da imagem impressa, além de resistência às grandes tiragens e edições. O emprego de matrizes de metal, antes restrito à ourivesaria, possibilitou o surgimento das técnicas da gravura em metal. A gravura em encavo, assim denominada como oposição à gravura em relevo, deposita a tinta nos sulcos realizados pela gravação.

A técnica do metal consiste na gravação de uma imagem sobre uma chapa de cobre. Os meios de obter a imagem sobre a chapa são muitos; cada artista desenvolve seu procedimento pessoal no trato com o cobre.

A maneira mais direta de fazer uma gravura em metal é com ferramentas, como a ponta seca - um instrumento de metal semelhante a uma grande agulha que serve de "caneta ou lápis". A ponta seca risca a chapa, que tem a superfície polida, e esses traços formam sulcos, micro concavidades, de modo a reterem a tinta, que será transferida por meio de uma grande pressão, ao passar por uma prensa de cilindro conhecida como prensa calcográfica, imprimindo assim, a imagem no papel. A impressão da imagem gravada em encavo baseia-se na retirada da tinta que se encontra nos sulcos gravados, o que exige uma considerável pressão mecânica e portanto equipamento adequado, que difere do tipográfico ou da impressão manual, empregada na xilogravura. Além de ferir a chapa de cobre com a ponta seca, obtendo o desenho, a chapa também pode receber outras ferramentas diretas, como o buril e o roulette.

Nos meios indiretos, água-forte e água-tinta , os produtos químicos conhecidos por mordentes (ácido nítrico, percloreto de ferro, etc.) atacam as áreas da matriz que não foram isoladas com verniz, criando assim outro tipo de concavidades, e consequentemente, efeitos visuais. Desta forma, o artista obtém gradações de tom e uma infinidade de texturas visuais. Consegue-se uma gama de tons que vai do mais claro, até o mais profundo escuro.

Estes procedimentos podem ser usados em conjunto.

São inúmeros os exemplos de artistas que produzem obras onde a gravura é utilizada não apenas como ponto de partida para o desenvolvimento de um processo, mas também como meio expressivo autônomo, que recupera antigas técnicas e procedimentos tradicionais, incorporando também imagens produzidas por equipamentos e tecnologia dos dias atuais.

Desde as primeiras manifestações gráficas, os diferentes procedimentos da gravura têm tido destaque, seja como meio de comunicação de idéias e difusor de conhecimento, seja como um importante recurso expressivo amplamente empregado no contexto da arte contemporânea.

Importantes gravadores


Ver também










Categorias: Gravura








Data da informação: 17.12.2020 12:44:47 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.