Identificador persistente


Um identificador persistente (PI ou PID, do inglês persistent identifier) é uma referência duradoura a um documento, arquivo, página da web ou outro objeto.

O termo "identificador persistente" geralmente é usado no contexto de objetos digitais acessíveis pela Internet. Geralmente, esse identificador não é apenas persistente, mas também acionável: [1] você pode utilizá-lo em um navegador e ser levado à fonte identificada.

A questão da identificação persistente é anterior à Internet. Ao longo dos séculos, escritores e estudiosos desenvolveram padrões para a citação de documentos para que leitores pudessem encontrar de forma confiável e eficiente uma referência mencionada por um escritor em uma nota de rodapé ou bibliografia. Depois que a Internet começou a se tornar uma importante fonte de informação na década de 1990, os padrões de citação tornaram-se importantes também no mundo online. Estudos têm mostrado que poucos anos depois de serem citados, uma porcentagem significativa de endereços eletrônicos "morrem", [2] [3] um processo chamado de apodrecimento de links. Usar um identificador persistente pode retardar esse processo.

Um aspecto importante dos identificadores persistentes é que "a persistência é puramente uma questão de serviço". [4] Isso significa que os identificadores persistentes só são persistentes na medida em que alguém se compromete a mantê-los. Nenhum identificador é inerentemente persistente.

Os identificadores persistentes são geralmente criados em sistemas institucionais. Alguns desses sistemas são:

No entanto, alguns URLs comuns (isto é, endereços eletrônicos), mantidos pelo proprietário do site, são feitos para serem duradouros; estes geralmente são chamados de permalinks.

Serviços de arquivamento da web, como perma.cc, archive.today e WebCite, oferecem a qualquer pessoa a capacidade de arquivar uma página da web e criar seu próprio identificador persistente para ela.

Exemplos


Outros exemplos de PIDs incluem:

Referências


  1. John A. Kunze, "Towards Electronic Persistence Using ARK Identifiers," section 3, California Digital Library
  2. arXiv:1105.3459   |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. Bugeja, Michael (2010). Vanishing Act: The Erosion of Online Footnotes and Implications for Scholarship in the Digital Age. [S.l.: s.n.] ISBN 978-1936117147 
  4. Kunze, J. «The ARK Identifier Scheme»  
  5. «On constructing persistent identifiers with persistent resolution targets» . IEEE Conference Publication. Consultado em 8 April 2018  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)









Categorias: Identificadores




Data da informação: 24.09.2021 07:12:03 CEST

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-BY-SA-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.