Itaporã - pt.LinkFang.org

Itaporã




Itaporã
  Município do Brasil  
Símbolos

Bandeira

Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Cidade do Peixe"
Gentílico itaporanense
Localização
Localização de Itaporã no Brasil
Mapa de Itaporã
Coordenadas 22° 04' 44" S 54° 47' 20" O
País Brasil
Unidade federativa Mato Grosso do Sul
Municípios limítrofes Dourados, Douradina, Maracaju, Rio Brilhante
Distância até a capital federal: 1 244 km
estadual: 228 km[1]
História
Fundação 10 de dezembro de 1953 (66 anos)
Emancipação 10 de dezembro de 1953
Aniversário 10 de dezembro
Administração
Distritos
Prefeito(a) Marcos Pacco (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 1 322,003 km²
 • Área urbana  est. Embrapa[3] 2,97 km²
População total (est. IBGE 2011[4]) 21 158 hab.
 • Posição MS: 24º
Densidade 16 hab./km²
Clima tropical (Aw)
Altitude [5] 390 m
Fuso horário Hora do Amazonas (UTC−4)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [6]) 0,712 alto
 • Posição MS: 64º
Gini (est. IBGE 2003[7]) 0,430
 • Posição MS: 43º
PIB (IBGE/2008[8]) R$ 226 825,682 mil
 • Posição MS: 25º
PIB per capita (IBGE/2008[8]) R$ 11 821,84
Outras informações
Padroeiro(a) São José

Itaporã é um município brasileiro da região Centro-Oeste, situado no estado de Mato Grosso do Sul. É conhecida como "Cidade do Peixe", pois possui a maior lâmina d'água do estado em matéria de criação e produção de peixes.

Índice

História


Na terceira década do século XX, o então presidente do estado de Mato Grosso, Pedro Celestino da Costa, destinou, para fins de colonização, uma área de 50 000 hectares compreendida entre os Rios Brilhante e Panambi, pertencentes ao município de Ponta Porã.

O prefeito de Dourados deu início aos trabalhos de colonização e criou a denominação "Colônia Municipal de Dourados", procedendo, a seguir, à distribuição dos primeiros lotes do novo povoado, atualmente Itaporã. O município foi criado pela Lei 659, de 10 de dezembro de 1953.

Em 1977 o município passa a fazer parte do atual estado de Mato Grosso do Sul.

Topônimo

"Itaporã" é um termo de origem tupi que significa "pedra bonita", através da junção dos termos itá ("pedra") e porang ("bonito")[9].

Geografia


Localização

O município de Itaporã está situado no sul da região Centro-Oeste do Brasil, no Sudoeste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Dourados). Localiza-se a uma latitude 22º04'44" sul e a uma longitude 54º47'22" oeste. Distâncias:

Geografia física

Solo

No município de Itaporã verifica-se a predominância de Latossolo de textura argilosa e caráter áulico, portanto, baixa fertilidade natural e Gelissolos com baixa fertilidade.

Relevo e altitude

Está a uma altitude de 390 m. O município de Itaporã encontra-se na Região dos Planaltos Arenítico-Basálticos Interiores. Apresenta relevo plano, geralmente elaborado por várias fases de retomada erosiva, com relevos elaborados pela ação fluvial e áreas planas resultante de acumulação fluvial sujeita a inundações periódicas.

Clima, temperatura e pluviosidade

Está sob influência do clima tropical (AW) úmido a sub-úmido, com índice efetivo de umidade com valores anuais variando de 20 a 40%. A precipitação pluviométrica anual varia entre 1.500 a 1.750mm, com período seco inferior a quatro meses.

Hidrografia

Está sob influência da Bacia do Rio da Prata. Principais rios:

Vegetação

Quase totalidade da área do município pertence ao Bioma Cerrado, sendo recoberta por agropecuária e pastagem plantada, remanescentes da vegetação natural, Região da Floresta Estacional Semi-decidual - Floresta Aluvial margeiam os rios ao norte.

Geografia política

Fuso horário

Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação a Greenwich.

Área

Ocupa uma superfície de de 1 322,003 km².

Subdivisões

Itaporã (sede), Carumbé, Montese, Piraporã e Santa Terezinha.

Arredores

Dourados, Douradina, Maracajú, Rio Brilhante e Aldeias Jaguapirú e Bororó;

Demografia


Sua população estimada em 2016 era de 23.200 habitantes.

Economia


Sua principal fonte econômica é a agricultura, pecuária e piscicultura, este último segmento com uma grande expansão na região. Um dos maiores frigoríficos do país fica localizado na própria cidade. Segundo noticiários da região no ano de 2003, setenta por cento da produção era exportada para Suíça, Alemanha, França, Inglaterra, Estados Unidos e Chile. As espécies produzidas a maior parte são as nativas, como o pacu e pintado.

Referências


  1. «Mapas e rotas» . Guia 4 Rodas. Consultado em 3 de novembro de 2011 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial» . Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Urbanização das cidades brasileiras» . Embrapa Monitoramento por Satélite. Consultado em 30 de Julho de 2008 
  4. «Estimativa Populacional 2011» (PDF). Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2011. Consultado em 13 de setembro de 2011 
  5. «Mato Grosso do Sul» . Embrapa. Consultado em 19 de julho de 2011 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» . Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. «Indice GINI» . Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2000. Consultado em 6 de agosto de 2011. Arquivado do original em 30 de abril de 2012 
  8. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008» . Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  9. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm

Ligações externas


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Imagens e media no Commons
Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o .








Categorias: Itaporã








Data da informação: 30.05.2020 12:18:28 CEST

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.