Johannes Noviforensis - pt.LinkFang.org

Johannes Noviforensis




Johannes Noviforensis
(1310-1380)
Liber viaticus (1360)
Nascimento 1310
Neumarkt,  Alemanha
Morte 24 de dezembro de 1380
Modřice, Morávia,  Tchecoslováquia
Ocupação Humanista, chanceler de Carlos IV, Bispo de Naumburg, Arcebispo de Olmütz, eleitor de Breslau.

Johannes Noviforensis (sinonímia: Jan de Stfeda; Johannes von Neumarkt, Ioannes de Novoforo, Johannes Noviforensis; Ioannes de Alta Muta; em tcheco: Jan ze Středy; Johann von Olmütz; Johannes Olomucensis) (* Neumarkt, 1310 - † Modřice, Morávia, 24 de Dezembro de 1380), foi um dos primeiros humanistas da Boêmia, terceiro homem mais poderoso e chanceler de Carlos IV, Bispo de Naumburg, Arcebispo de Olmütz, eleitor de Breslau e autor tcheco de expressão latina. Foi admirador do estilo latino de Petrarca, co-fundador da Universidade Carlos de Praga, e foi muito influenciado pelo patriotismo romano de Cola di Rienzo. Notabilizou-se pela publicação de dois escritos atribuídos a Santo Agostinho, além de traduzir obras de autores pagãos.

Índice

Biografia


Era de uma família de burgueses alemães, teve excelente educação, há poucos registros sobre a sua infância. Seus pais se chamavam Nicholas e Margaret, seu irmão mais novo Mathias von Neumarkt († 1 de Abril de 1370), também conhecido como Mathias Noviforensis, e era um monge cisterciense, Bispo de Litomyšl e mais tarde Bispo de Breslau. Sua irmã mais velha se casou com o juíz da cidade Rudlin (Rudolfus) Royt de Hohenmauth; o filho deles se tornou em 1394 Reitor da Universidade de Praga.

Johannes Noviforensis provavelmente estudou na Itália, e fez várias visitas a esse país. Nikolaus von Pannwitz[1], Curador da Catedral de Breslau, e Wolfram von Pannwitz, Burgrave de Glatz, foram seus patrocinadores. Fez várias viagens na comitiva de Carlos IV. Foi professor de Johannes von Saaz (1350-1414), também conhecido como Johannes von Tepl, autor da obra Ackermann aus Böhmen (O Lavrador da Boêmia), que trata de um diálogo entre um aldeão, cuja esposa acabara de morrer, e a morte, onde o aldeão desafia a morte o direito levar a sua esposa.

Em 16 de Junho de 1340 torna-se Tabelião Público em Münsterberg, nomeado por Bolko II (1308-1368)[2], Duque da Silésia. Por volta dessa época tornou-se também sacerdote da paróquia de Neumarkt, com a permissão de Preczlaw von Pogarell (1299-1376)[3], bispo de Breslau.

Em 1346 foi chanceler de João da Boêmia, também conhecido como João de Luxemburgo em Breslau. Na qualidade de chanceler ele era o responsável pela guarda dos documentos oficiais do reino.

Entre 1344 e 1351 foi sacerdote em Neumarkt, perto de Breslau. Em 16 de Outubro de 1347 foi secretário, Capelão da corte e Notário de Carlos IV em Praga. Em 7 de Abril de 1348 participa da fundação da Universidade Carlos de Praga.

Em 1350 é sacerdote em Olomouc e em 1351 é nomeado sacerdote para as dioceses de Breslau e Großglogau e no mesmo ano torna-se chanceler de Ana da Bavária (1329-1353)[4]. Em 16 de Fevereiro de 1352 foi nomeado Bispo de Naumburg, com aprovação do Papa Clemente VI, que não concordava com a nomeação de Rudolf von Nebra[5].

No período 1353-1380, foi o terceiro homem mais poderoso durante o reino de Carlos IV, como seu chanceler, com breve interrupção entre 1364-1365. Em 9 de Outubro de 1353 foi nomeado Bispo de Litomyšl. cuja confirmação ocorreu somente em 22 de Dezembro de 1353. Mas devido a suas ocupações como chanceler junto ao Imperador Carlos IV, foi representado durante esse período por Nikolaus von Pilgrams (1385-1460)[6] e por seu irmão Mathias.

Em 12 de Junho de 1364, com o apoio de Carlos IV, o papa Urbano V o nomeia Arcebispo de Olmütz, no lugar do bispo anterior Johann Očko von Wlašim (1292-1380)[7], cargo que passa a ocupar a partir de 23 de Agosto desse ano até 1380.

Em 1 de Março de 1365 é condecorado e recebe autorização para realizar coroação do rei, privilégio concedido também a seus sucessores até 1918. Em 1371 participa da fundação do Mosteiro Augustiniano junto com seu amigo Albrecht von Sternberg (1333-1380)[8].

Em 1375 esteve no meio de uma disputa financeira entre os irmãos Jobst da Morávia (1351-1411) e Prokop (1355-1405)[9] com relação ao governo de Brandenburgo. Esse problema só seria resolvido em 1380 com interferência do arcebispo de Praga, Johann von Jenstein (1347-1400)[10]. Devido a essa disputa e a problemas de saúde Johannes socilitou a sua transferência de Olomouc para Breslau onde em 1380 é eleito Bispo mas morreu antes de assumir o cargo.

Durante muito tempo houve confusão com os nomes de Johannes Noviforensise e o de Johannes von Hohenmauth († 1402) que foi teólogo e reitor da Universidade de Praga, e tratando-se de duas pessoas distintas.

Humanismo


Johann von Neumarkt teve uma excelente educação, e foi um dos primeiros defensores do humanismo na Boêmia. fez comunicação e trocou correspondência com humanistas da Itália tais como Cola di Rienzo (1313-1354) e Francesco Petrarca. Em torno dele formou-se o primeiro círculo de humanistas ao norte dos Alpes.


Obras


Além das obras mencionadas abaixo, Johannes foi autor de vários poemas e orações em latim e alemão, além de iluminuras.

Em Latim

Em Alemão

Referências


Veja também


Anexo:Lista de humanistas do Renascimento

Notas


  1. Nikolaus von Pannwitz, foi Doutor em teologia, canonista de Breslau e capelão de Carlos IV.
  2. Bolek II (1308-1368) (* 1308 - † 28 de Julho de 1368), também conhecido como Bolko II, O Pequeno, foi duque da dinastia Piast, na Silésia.
  3. Preczlaw von Pogarell (1299-1376) (* Pogorzela, perto de Brieg, 1299 - † Ottmachau, 6 de Abril de 1376), foi Bispo de Breslau e chanceler de Carlos IV.
  4. Ana da Bavária (1329-1353) (* 26 de Setembro de 1329 - † 2 de Fevereiro de 1353), rainha da Boêmia e esposa de Carlos IV.
  5. Rudolf von Nebra († 13 de Janeiro de 1359), foi Bispo de Naumburg de 1352 a 1359.
  6. Mikuláš z Pelhřimova (Nicolau Pilgramensis) (1385-1460) foi bispo de Tabor (1420), diplomata e cronista boêmio.
  7. Johann Očko von Wlašim (1292-1380) (* 1292 - † 14 de Janeiro de 1380), foi Bispo de Olmütz, Arcebispo de Praga (1364-1378) e cardeal tcheco.
  8. Albrecht von Sternberg (1333-1380) (* 1333 - † 14 de Janeiro de 1380), foi Bispo de Schwerin, Bispo de Litomyšl e Arcebispo de Magdeburgo.
  9. Procópio da Morávia (1355-1405) (* 1355 - † 25 de Setembro de 1405), filho de João Henrique de Luxemburgo (1322-1375) e co-marquês da Morávia.
  10. Johann von Jenstein (1347-1400) (* 27 de Dezembro de 1347 - † Praga, 17 de Junho de 1400), foi Bispo de Meißen, Arcebispo de Praga e Patriarca de Alexandria.










Categorias: Nascidos em 1310 | Mortos em 1380 | Bispos católicos da Alemanha | Humanistas da Alemanha | Políticos da Alemanha








Data da informação: 30.05.2020 01:29:25 CEST

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.