Meghan, Duquesa de Sussex - pt.LinkFang.org

Meghan, Duquesa de Sussex


Meghan
Duquesa de Sussex
A Duquesa de Sussex em 2018.
Nascimento Rachel Meghan Markle
4 de agosto de 1981 (39 anos)
Los Angeles, Califórnia
Estados Unidos
Progenitores Mãe: Doria Ragland
Pai: Thomas Markle
Cônjuge Trevor Engelson (c. 2011–13)
Henrique, Duque de Sussex (c. 2018)
Filho(s) 1
Educação Immaculate Heart High School
Alma mater Universidade do Noroeste
Ocupação atriz (2002—2017), ativista[1]
Principais trabalhos filmografia
Título Duquesa de Sussex
Condessa de Dumbarton
Baronesa Kilkeel
Casa Real Windsor (por casamento)
Descendência Archie Mountbatten-Windsor

Brasão de Meghan, Duquesa de Sussex
Religião Anglicanismo[2]
Assinatura
Página oficial
sussexroyal.com

Meghan, Duquesa de Sussex, nascida Rachel Meghan Markle (Los Angeles, 4 de agosto de 1981)[3] é uma ex-atriz norte-americana[1] e membro da família real britânica por casamento com o príncipe Henrique, Duque de Sussex, sexto na linha de sucessão ao trono britânico. É conhecida pelos seus papéis de Rachel Zane na série Suits e de Amy Jessup na série Fringe. Participou ainda em filmes como Remember Me, Horrible Bosses e Anti-Social.

O noivado com Henrique de Gales da família real britânica foi anunciado a 27 de novembro de 2017[4] e eles se casaram em 19 de maio de 2018 na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, localizado em Windsor, na Inglaterra.[5][6]

Logo após o matrimônio, Markle encerrou sua carreira como atriz profissional e passou a se dedicar a causas humanitárias, bem como a atividades de apoio à rainha Isabel II do Reino Unido.[1][7]

Em janeiro de 2020, Meghan e Harry anunciaram que estavam renunciando a suas funções como membros "senior" da família real britânica, o que foi oficializado pela Casa de Windsor no dia 18 de janeiro, num anúncio onde se lia que ela e o marido não teriam mais funções oficias, não representariam mais a rainha Isabel II do Reino Unido e não usariam mais o tratamento de "Sua Alteza Real" (em inglês: His/Her Royal Highness - HRH).[8][9] A decisão do casal de não voltar a trabalhar para a Família Real foi oficializada em fevereiro de 2021 num comunicado e com isto ela perdeu as patronagens ligadas à Casa Real. [10] [11]

Índice

Biografia


Meghan Markle nasceu e foi criada no Condado de Los Angeles, Califórnia nos Estados Unidos,[12] filha de Doria Loyce Ragland,[13] uma assistente social afro-americana, e de Thomas Wayne Markle, um diretor de fotografia branco, vencedor de um Daytime Emmy Awards de 1982.[14] A mãe de Meghan é descendente de escravos da Geórgia, enquanto que o seu pai é descendente de imigrantes europeus, muitos deles originários de regiões da Inglaterra.[15] Em uma entrevista, Meghan descreveu-se como uma "(...) forte e confiante mulher mestiça".[14]

A profissão do pai levou a que Meghan passasse muito tempo em criança nos estúdios onde se filmava a sitcom Married...with Children, no qual ele trabalhava. Meghan frequentou a escola católica privada e exclusivamente feminina, a Immaculate Heart High School. Em 2003, ela terminou um curso de Relações Internacionais na Universidade Northwestern.

Carreira artística


A carreira de Meghan como atriz profissional, começou de forma inesperada quando foi descoberta em uma festa por um agente que viu um filme em que ela tinha participado na universidade e, ainda antes de terminar o curso, teve o seu primeiro papel num episódio da telenovela General Hospital.[16] Nos anos seguintes, Meghan participou em episódios de séries de televisão: 90210, CSI: Nova Iorque e Without a Trace. Em 2009, teve o seu primeiro papel de maior destaque como Amy Jessup, uma agente do FBI em dois episódios da segunda temporada da serie de ficção científica, Fringe.

Em 2011, estreou a série Suits, onde interpreta um dos papéis principais, o de Rachel Zane, uma técnica jurídica que trabalha com Mike Ross e acaba por ser tornar a sua aliada na pesquisa de casos.

No cinema, interpretou papéis secundários em filmes como Get Him to the Greek, Remember Me e Horrible Bosses. Em 2018, encerrou a sua carreira como atriz profissional, logo após o casamento com o príncipe Henrique do Reino Unido, Duque de Sussex, porém meses antes (ainda durante o noivado), ela já não estava mais aceitando novas propostas de trabalho como atriz profissional.[1]

Casamentos


Primeiro casamentos e divórcio

Em 10 de setembro de 2011, Meghan casou-se pela primeira vez com cineasta Trevor Engelson, a cerimônia ocorreu na Pousada Jamaica Inn, localizada em Ocho Rios na Jamaica.[17] Eles se separaram aproximadamente 18 meses depois do casamento; e oficializaram o divórcio em agosto de 2013, citando diferenças irreconciliáveis. Enquanto Meghan gravava a série de televisão Suits em Toronto, no Canadá, Engelson trabalhava na cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos. Devido a isso, os dois se separaram amigavelmente.[18]

Casamento com o Príncipe Harry do Reino Unido

Em meados de 2016, surgiram boatos de que Markle estaria namorando o príncipe Henrique de Gales. Em novembro de 2016, o próprio o Palácio de Kensington confirmou oficialmente o relacionamento dos dois. No mesmo comunicado era pedido para que Meghan parasse de sofrer ataques racistas e sexistas pela imprensa e nas redes sociais.[19] Markle e o príncipe se conheceram em julho de 2016, através de amigos comuns, e namoraram durante vários meses antes de a relação se tornar pública. A primeira vez que apareceram juntos e se deixaram fotografar como um casal foi no mês de setembro de 2016, em Toronto, nos Jogos Invictus, uma competição para veteranos de guerra apadrinhada pelo príncipe.[20]

No dia 27 de novembro de 2017, em comunicado, a mansão Clarence House informou oficialmente noivado de Henrique e Markle: "o Príncipe de Gales está encantado por anunciar o noivado do príncipe Henrique com Meghan Markle. O casamento realizar-se-á na primavera de 2018. Mais detalhes serão anunciados oportunamente. Sua alteza real e Senhorita Markle ficaram noivos em Londres no início deste mês. O príncipe Henrique informou sua majestade a rainha e outros membros próximos da família. O príncipe Henrique também pediu e recebeu a bênção dos pais de Senhorita Markle. O casal irá viver em Nottingham Cottage, no Palácio de Kensington".[20]

Os pais de Meghan também emitiram nota afirmando estar "incrivelmente felizes pela Meghan e pelo Harry". A rainha Isabel II do Reino Unido emitiu um comunicado a declarar-se "encantada" com o noivado. Os duques de Cambridge, o príncipe Guilherme e Catarina dizem estar "muito entusiasmados por Henrique e Meghan", acrescentando que tem sido "maravilhoso conhecer Meghan e ver como ela e Henrique são felizes juntos".[20]

Em março de 2018, Markle foi batizada e confirmada na fé anglicana pelo arcebispo da Cantuária Justin Welby, na Capela do Palácio de St. James, com a utilização de água sagrada retirada do rio Jordão na cerimônia privada.[2]

Casou-se com o príncipe Henrique de Gales no dia 19 de maio de 2018 em um cerimônia realizada na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, Windsor, na Inglaterra para 600 convidados, com a presença da família real britânica e alguns amigos famosos.[6]

Descendência

Em 15 de outubro de 2018, o Palácio de Kensington anunciou oficialmente por meio de suas redes sociais que a Duquesa de Sussex estava à espera de seu primeiro filho com o príncipe Henrique, Duque de Sussex e que a criança nasceria na primavera de 2019. O bebê nasceu em 6 de maio de 2019 e recebeu o nome de Archie Harrison Mountbatten-Windsor. [21] [22]

Em 25 de novembro de 2020, a Duquesa de Sussex revelou de forma inédita durante um texto publicado como artigo no jornal The New York Times dos Estados Unidos, que em julho de 2020, sofreu um aborto espontâneo durante a sua segunda gravidez, que até então não havia sido questionada e nem anunciada oficialmente para o público.[23][24]

No dia 14 de fevereiro de 2021, Meghan e o marido anunciaram que estavam esperando o segundo filho. [25]

Funções oficiais


Ver também: Megxit

Como membro da família real britânica, em seu perfil oficial no site, está escrito: "Assim como atender a deveres oficiais em apoio à rainha, tanto no Reino Unido como exterior, a duquesa também devota tempo ao apoio de numerosas organizações de caridade".

Logo após o noivado, a primeira aparição pública oficial de Markle como namorada oficial do príncipe Harry de Gales foi em uma caminhada no Dia Mundial de Combate à AIDS em Nottingham em 1º de dezembro de 2017 e a primeira vez que ela aparece com toda a Família Real, incluindo a Rainha Elizabeth, foi durante o serviço religioso do Natal de 2017.[26][27] [28]

O o primeiro evento real a que ela compareceu sozinha com a rainha Isabel II do Reino Unido foi em junho de 2018, quando elas visitaram Cheshire, e sua primeira viagem internacional real foi uma visita à Irlanda do Norte, em 23 de março, com o então noivo. [29] [30]

Markle realizou um total de 26 compromissos públicos antes do casamento.[31]

Em 22 de maio de 2018, aconteceu o primeiro compromisso oficial da duquesa após o casamento, quando ela e o marido comemoraram o trabalho de caridade de seu pai, o príncipe Carlos, Príncipe de Gales.[32] Sua primeira viagem ao exterior, como casados, a pedido do governo britânico, foi para a cidade de Dublin na República da Irlanda, em julho de 2018.[33][34]

Em agosto de 2019, o Duque e a Duquesa de Sussex foram criticados por ativistas ambientais por usarem jatos particulares regularmente ao fazer as suas viagens pessoais ao exterior, o que aumentaria a emissão de carbono por pessoa em comparação aos aviões comerciais. As críticas estavam de acordo com as reações que a família real britânica enfrentou em junho de 2019, depois que foi revelado que elas "haviam duplicado sua emissão de carbono em viagens de negócios".[35][36][37]

Renúncia às funções oficiais


Antecedentes

O descontentamento dos Sussex com com o escrutínio desfavorável da mídia cresceu em 2019.[38] Em maio de 2019, o Splash News emitiu um pedido de desculpas formal a Harry e sua esposa por enviar fotógrafos para a sua residência particular em Cotswolds, o que colocou em risco a sua privacidade. A agência também concordou em pagar uma quantia "substancial" de danos e custos legais associados ao caso.[39][40]

No final de sua turnê pelos países da África Austral, em setembro a outubro de 2019, o casal anunciou sem seu website oficial, Sussex Royal, que Meghan estava processando o The Mail on Sunday e o MailOnline por causa da publicação de uma carta pessoal que ela havia enviado ao pai.[41][42] Setenta e duas parlamentares britânicas enviaram uma carta pública de apoio à duquesa, condenando os "tons coloniais desatualizados" na imprensa.[43]

Devido a difícil relação com a imprensa, o casal resolveu passar um tempo na América do Norte, tendo a Hola escrito em 28 de outubro de 2019 que o casal queria se afastar por algum tempo do foco midiático. [44] 

Depois de passar seis semanas no Canadá, a imprensa já especulava que o casal se mudaria para a América do Norte. A revista Hola escreveu no dia 28 de outubro de 2019:"a viagem dos Duques de Sussex aos Estados Unidos: um descanso ou a antessala de uma mudança?" Já no dia 07 de janeiro de 2020, o Daily Mail escreveu que Harry e Meghan estavam discutindo seus papéis como membros "senior" da Família Real e planejando uma mudança para o Canadá, ao que o Palácio teria respondido se tratar de "especulações". [45] [46] 

Megxit: a renúncia

O que a imprensa e o público chamaram de Megxit, a junção do termo Meghan + Brexit, começou em 08 de janeiro de 2020, quando o Duque e a Duquesa anunciaram que estavam deixando o cargo de membros seniores da família real e que equilibrariam a sua rotina entre o Reino Unido e a América do Norte.[47] O casal também disse que buscaria independência financeira, continuando a apoiar as suas instituições de caridade e a rainha Isabel II do Reino Unido.[48]

No entanto, três horas após o anúncio, o Palácio de Buckingham divulgou um anúncio onde se lia: "as discussões com o Duque e a Duquesa de Sussex estão num estágio inicial. Entendemos seu desejo de tomar um rumo diferente, mas estas são questões complicadas que levarão tempo para serem resolvidas, o que deixou claro que havia um choque entre a vontade do casal e a dos demais membros do alto-escalão da Família Real.[49][50]

No dia 10 de janeiro, os meios de comunicação britânicos e de outros países reportaram que a rainha Isabel II havia convocado uma reunião emergencial para segunda-feira, dia 13. Segundo alguns veículos de comunicação, fontes do Palácio de Buckingham teriam confirmado a informação.[51][52]

Já no dia 13, à tarde, o Palácio de Buckingham anunciou oficialmente que após uma reunião familiar "muito construtiva", a rainha havia concordado com um "período de transição" para que o casal pudesse dividir seu tempo entre o Canadá e o Reino Unido. Em resumo, o anúncio dizia que a Família Real apoiava o desejo de Harry e Meghan terem uma nova vida, mas que a Família teria preferido que eles continuassem a trabalhar na Casa Real por tempo integral. Também foi enfatizado que o casal não queria depender de dinheiro público e que havia sido acordado que o Duque e a Duquesa teriam um "tempo de transição". "São assuntos complexos para resolver e há muito trabalho a ser feito, mas pedi que as decisões finais sejam tomadas nos próximos dias", dizia o anúncio no final, em nome da Rainha.[53][54]

Dias depois, no dia 18 de janeiro, o Palácio de Buckingham anunciou oficialmente que, após conversações, havia se decidido que Harry e Meghan não teriam mais funções oficiais, não representariam mais a Rainha Isabel II e que não usariam mais o título de Sua Alteza Real (His/Her Royal Highness - HRH).[55][56]

O ultimo evento oficial atendido pelo casal foi no dia 09 de março de 2020, quando participaram de uma cerimônia, com a Família Real, pelo Dia da Commonwealth na Abadia de Westminster. [57]

Em 19 de fevereiro de 2021 a Casa Real anunciou, através de um comunicado que "o Duque e a Duquesa de Sussex confirmaram a Sua Majestade, a Rainha, que não retornarão como membros ativos da Família Real". Era o fim do período de transição (Spring Transiton) e, com isto, o anúncio também comunicava que o casal não poderia mais continuar com as responsabilidades e deveres inerentes a uma vida de serviço público e que, portanto, as nomeações militares honorárias e patrocínios reais detidos pelo Duque e a Duquesa teriam que ser devolvidas à Rainha, que as redistribuiria a outros membros da Família Real. [10] [11]

Vida após a saída da Família Real


Contratos com Netflix e Spotify

Em meado de 2021, Harry e sua esposa assinaram contratos milionários com a Netflix e a Spotify, onde, respectivamente, produziriam documentários e podcasts. O valor do contrato com a Netflix foi estimado em cerca de 150 milhões de dólares. [58] [59]

Archewell

Em outubro de 2020, o casal anunciou oficialmente que estava lançando a Fundação Archewell , nomeada em homenagem ao filho Archie.

Trabalho humanitário


Em 2016, Markle tornou-se embaixadora global da World Vision Canada, uma instituição de caridade que trabalha para melhorar as vidas das crianças de todo o mundo e viajou para o Ruanda no âmbito da campanha "Clean Water".[60][61] Também trabalha com a "Entidade para Igualdade de Gênero e Emancipação das Mulheres" das Nações Unidas e em setembro de 2014, viajou para o Afeganistão no âmbito da campanha HeforShe.[62]

Markle foi conselheira da instituição de caridade Um Mundo Jovem e discursou na sua gala anual em Dublin em 2014 sobre a igualdade de gênero e a escravidão moderna. Também participou na cimeira da instituição em Ottawa em 2016.[63][64] Em 2016, depois de uma viagem à Índia focada em aumentar a conscientização sobre os problemas das mulheres, ela escreveu um artigo para a revista Time sobre estigmatização de mulheres em relação à saúde menstrual.[65] Ela também trabalhou com a Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres como advogada da organização.[60][66] A duquesa se considera uma feminista e disse que pretende usar seu papel como membro da família real para continuar apoiando direitos das mulheres e justiça social.[67] Em 2017, Meghan se juntou ao príncipe Harry em parceria com a instituição de caridade Elephants Without Borders para ajudar nos esforços de conservação que ocorrem em Botsuana.[68]

Em 2019, a Duquesa tornou-se colaboradora e editora convidada da edição de setembro da revista British Vogue e destacou os trabalhos de 15 mulheres de diferentes áreas, que foram descritas como "Forças de Mudança".[69] Na mesma edição, foi revelado que ela havia colaborado com várias lojas e lojas de moda britânicas para lançar uma coleção no final de 2019 para beneficiar a instituição de caridade Smart Works, da qual ela é patrona. A coleção deve ajudar "mulheres desempregadas e em desvantagem", através da venda de itens "individualmente, o que significa que um item é doado para cada item comprado".[70]

Títulos e estilos


Com o seu casamento com o príncipe Harry, Meghan tornou-se a "Duquesa de Sussex", a "Condessa de Dumbarton" e também a "Baronesa Kilkeel", bem como obteve o direito ao tratamento de "Sua Alteza Real" oficialmente.[nota 1][71][74][72] Ela é estilizada como "Sua Alteza Real a Duquesa de Sussex",[75] sendo a primeira mulher a utilizar esse título.[76]

Enquanto esteve casada e um membro do alto escalão da família real britânica, assumiu oficialmente o título de: a Sua Alteza Real, a Princesa Henry de Gales, Duquesa de Sussex, Condessa de Dumbarton, Baronesa Kilkeel, usando os títulos do marido, uma vez que legalmente na Casa de Windsor, Meghan não pode assumir oficialmente o título de princesa britânica e virar "Princesa Meghan", por não ter sangue real e nascer dentro da família real britânica, como por exemplo: a princesa Charlotte de Cambridge.[78] Logo após a sua saída oficial do alto escalão da família real britânica, passa a utilizar apenas os título de "Duquesa de Sussex", assim como os outros títulos de "Condessa de Dumbarton" e de "Baronesa Kilkeel" nas suas respectivas nações.

O seu atual tratamento desde o Megxit é: Sua Graça, Rachel Meghan Markle, Duquesa de Sussex, Condessa de Dumbarton, Baronesa Kilkeel.

Perda de patronagens


Com o fim da Transição da Primavera, Meghan perdeu as patronagens da The Queen's Commonwealth Trust, The Rugby Football Union, The Rugby Football League, The Royal National Theatre e The Association of Commonwealth Universities. [10]

Ascendência


Filmografia


Televisão

Ano Título Papel Notas
2002 General Hospital Jill 1 episódio
2004 Century City Natasha "A Mind is a Terrible Thing to Lose" (temporada 1: episódio 4)
2005 Cuts Cori "My Boyfriend's Back" (temporada 1: episódio 5)
Love, Inc. Teresa Santos "One on One" (temporada 1: episódio 9)
2006 Um Contra Cem Ela mesma Membro da multidão número 7
The War at Home Susan "The Seventeen-Year Itch" (temporada 1: episódio 17)
CSI: NY Veronica Perez "Murder Sings the Blues" (temporada 3: episódio 7)
Deceit Gwen Filme para televisão
2007 Deal or No Deal Ela mesma Carregadora da caixa #24; 4 episódios
2008 90210 Wendy "We're Not in Kansas Anymore" (temporada 1: episódio 1)
"The Jet Set" (temporada 1: episódio 2)
'Til Death Tara "Joy Ride" (temporada 3: episódio 2)
2009 Knight Rider Annie Ortiz "Fight Knight" (temporada 1: episódio 14)
Without a Trace Holly Shepard "Chameleon" (temporada 7: episódio 15)
Fringe Agente Júnior do FBI Amy Jessup "A New Day in the Old Town" (temporada 2: episódio 1)
"Night of Desirable Objects" (temporada 2: episódio 2)
The League Meghan "The Bounce Test" (temporada 1: episódio 2)
2010 CSI: Miami Oficial Leah Montoya "Backfire" (temporada 8: episódio 20)
The Boys and Girls Guide to Getting Down Dana Telefilme
2011–2018 Suits Rachel Zane Protagonista, personagem regular
2012 Castle Charlotte Boyd/Sleeping Beauty "Once Upon a Crime" (temporada 4: episódio 17)
2014 Extant Garota na mesa "Extinct" (temporada 1: episódio 2)
When Sparks Fly Amy Peterson Telefilme
2016 Dater's Handbook Cassandra Brand Telefilme

Cinema

Ano Título Papel Notas
2005 A Lot Like Love Passageira no avião
2010 Get Him to the Greek Tatiana Não creditada.
Remember Me Megan
The Candidate Kat Curta-metragem
2011 Horrible Bosses Jamie
2012 Dysfunctional Friends Terry
2015 Anti-Social Kirsten

Notas


  1. Cabe observar que, tendo em vista que não é uma integrante de sangue da família real britânica, Meghan não pode utilizar o título "Princesa" antes do nome (tal qual outros membros - como o príncipe Jorge). Assim, "Princesa Meghan" é um termo incorreto. Não obstante, é possível tratá-la como Princesa Henrique de Gales.[71][72] Lembre-se que Lady Diana Frances Spencer era tratada de Princesa Diana em razão do título de Príncipe de Gales (cuja esposa é uma princesa) que seu ex-marido possui, e não por ele ser um Príncipe do Reino Unido.[73]

Referências


  1. a b c d «Cinco mudanças na vida de Meghan ao se casar com Harry» . G1. Consultado em 19 de maio de 2018 
  2. a b Stephen Walter (8 de março de 2018). «Meghan Markle 'baptised by Archbishop of Canterbury ahead of wedding to Prince Harry'» (html). Telegraph. Consultado em 4 de abril de 2018 
  3. «Rachel Meghan Markle, Born 08/04/1981 in California | CaliforniaBirthIndex.org» . www.californiabirthindex.org. Consultado em 8 de novembro de 2016 
  4. Gordon Rayner (26 de novembro de 2016). «The Duke of Cambridge approved Prince Harry's plea to trolls to leave Meghan Markle alone» (em inglês). The Telegraph. Consultado em 28 de novembro de 2017 
  5. «Royal wedding: Meghan Markle and Prince Harry are married» . CNN. Consultado em 19 de maio de 2018 
  6. a b Redação (19 de maio de 2018). «Veja como foi o casamento real de príncipe Harry e Meghan Markle» . Veja. Consultado em 19 de maio de 2018  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "Veja" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  7. Kirsty.Oram (18 de maio de 2018). «The Duchess of Sussex» . The Royal Family (em inglês). Consultado em 8 de janeiro de 2020 
  8. «About — The Official Website of The Duke & Duchess of Sussex» (em inglês). The Duke & Duchess of Sussex's Official Website. 8 de Janeiro de 2020. Consultado em 9 de Janeiro de 2020. Cópia arquivada em 9 de Janeiro de 2020  
  9. Kirsty.Oram (18 de janeiro de 2020). «Statement from Her Majesty The Queen» . The Royal Family (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2020 
  10. a b c Kirsty.Oram (19 de fevereiro de 2021). «Buckingham Palace statement on The Duke and Duchess of Sussex» . The Royal Family (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2021 
  11. a b «Harry e Meghan se desvinculam totalmente da coroa britânica» . G1. Consultado em 19 de fevereiro de 2021 
  12. «Celebrity travel with Meghan Markle» . tribunedigital-chicagotribune 
  13. The Shared Ancestry of (Rachel) Meghan Markle & Prince Harry of Wales
  14. a b Markle, Meghan (17 de agosto de 2015). «I'm More Than An 'Other'» . Elle UK. Consultado em 4 de novembro de 2016. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2017  
  15. EXCLUSIVE: Pioneering black professionals, Civil War soldiers, and immigrants from Prince Harry's England - meet Meghan Markle's ancestors as DailyMailTV reveals her extraordinary roots
  16. «Meghan Markle Biography» . www.buddytv.com. Consultado em 8 de novembro de 2016. Arquivado do original em 23 de março de 2013 
  17. Hallemann, Caroline (13 de maio de 2019). «Meghan Markle's Ex-Husband Trevor Engelson Reportedly Got Married Over the Weekend» . Town & Country (em inglês). Consultado em 26 de janeiro de 2021 
  18. «Noiva de Harry, Meghan Markle já foi casada; conheça o ex da futura duquesa» (html). Quem. 27 de novembro de 2017. Consultado em 28 de novembro de 2017 
  19. Yuri Fernandes (8 de novembro de 2016). «Príncipe Harry está namorando atriz Meghan Markle há meses» (html). EGO. Consultado em 28 de novembro de 2017 
  20. a b c «É oficial. Príncipe Harry vai casar-se com Meghan Markle na primavera» (html). DN.pt. 27 de novembro de 2017. Consultado em 28 de novembro de 2017 
  21. «Príncipe Harry e Meghan Markle anunciam que esperam 1º filho» . G1. Consultado em 16 de outubro de 2018 
  22. Jenny.minard (6 de maio de 2019). «The Duchess of Sussex has been delivered of a son» . The Royal Family (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2019 
  23. Ribeiro, Carla B. «Meghan Markle quebra o tabu e revela que sofreu aborto espontâneo em Julho» . PÚBLICO. Consultado em 26 de janeiro de 2021 
  24. País, El (25 de novembro de 2020). «Meghan Markle: "Sabia, enquanto abraçava o meu primogênito, que estava perdendo o segundo filho"» . EL PAÍS. Consultado em 26 de janeiro de 2021 
  25. «Meghan Markle está grávida do segundo filho de Príncipe Harry, diz porta-voz» . G1. Consultado em 15 de fevereiro de 2021 
  26. Caroline Davies (1 de dezembro de 2017). «Meghan Markle begins royal induction with Nottingham walkabout» [Meghan Markle começa introdução real com caminhada em Nottingham] (em inglês). The Guardian. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 3 de dezembro de 2017  
  27. «Prince Harry and Meghan Markle wow Nottingham crowds on first joint visit» [Príncipe Harry e Meghan Markle impressionam multidões em Nottingham na primeira visita conjunta] (em inglês). BBC. 1 de dezembro de 2017. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2017  
  28. «O primeiro Natal de Meghan Markle ao lado da família real» . Exame. 25 de dezembro de 2017. Consultado em 15 de fevereiro de 2021 
  29. «Meghan Markle cumpre primeiro compromisso solo com Rainha Elizabeth II - E! Online Brasil» . E! Online. Thu Jun 14 15:25:23 GMT+0 2018. Consultado em 15 de fevereiro de 2021  Verifique data em: |data= (ajuda)
  30. «Prince Harry and Meghan Markle in Northern Ireland: Couple's rapturous welcome on unannounced visit» [Príncipe Harry e Meghan Markle na Irlanda do Norte: boas-vindas do casal em visita sem aviso prévio] (em inglês). The Daily Telegraph. 23 de março de 2018. Consultado em 3 de maio de 2020. Arquivado do original em 23 de março de 2018 
  31. «Royal wedding facts and figures: From how many people are invited, to the cost of Windsor parking» [Fatos e números reais do casamento: de quantas pessoas são convidadas, até o custo do estacionamento em Windsor] (em inglês). The Daily Telegraph. 21 de maio de 2018. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 19 de maio de 2018  
  32. Hannah Furness (22 de maio de 2018). «Duke and Duchess of Sussex make first appearance as a married couple at Prince Charles' 70th birthday party» [Duque e Duquesa de Sussex aparecem pela primeira vez como casal na festa de 70 anos do príncipe Charles] (em inglês). The Daily Telegraph. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 22 de maio de 2018  
  33. «Britain's Prince Harry and Meghan Markle set for first trip abroad as newlyweds with Dublin tour» [Príncipe Harry e Meghan Markle vão para a primeira viagem ao exterior como recém-casados em turnê por Dublin] (em inglês). Independent.ie. 19 de junho de 2018. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 19 de junho de 2018  
  34. «Prince Harry and Meghan Markle to visit Dublin» [Príncipe Harry e Meghan Markle vão visitar Dublin] (em inglês). The Irish Times. 19 de junho de 2018. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 26 de junho de 2020  
  35. «Viagens de Harry e Meghan em jatinhos particulares viram controvérsia ambiental» (html). G1. 20 de agosto de 2018. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 21 de agosto de 2019  
  36. Jill Serjeant; Alistair Smout (20 de agosto de 2019). «Elton John critica difamação 'implacável' de Harry e Meghan Markle na mídia» (html). Folha Online. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 20 de agosto de 2019  
  37. «Kate e William fazem voo econômico após Harry e Meghan serem criticados por usar jatinho» (html). Folha Online. 23 de agosto de 2019. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 23 de agosto de 2019  
  38. Kevin Rawlinson; Caroline Davies (8 de janeiro de 2020). «Prince Harry and Meghan to step back from royal family» [Príncipe Harry e Meghan se afastam da família real] (em inglês). The Daily Telegraph. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 8 de janeiro de 2020  
  39. «Príncipe Harry recebe indenização por fotos aéreas de residência particular» . Estadão. 17 de maio de 2019. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 17 de maio de 2019  
  40. AFP (16 de maio de 2019). «Príncipe Harry é indenizado por publicação de fotos de sua casa» (html). Estado de Minas. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 3 de maio de 2020  
  41. «Meghan and Harry's tour ends as Mail on Sunday vows to defend itself in court» [A turnê de Meghan e Harry termina enquanto Mail on Sunday promete se defender no tribunal] (em inglês). BBC News. 2 de outubro de 2019. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 2 de outubro de 2019  
  42. Hannah Furness (1 de outubro de 2019). «Prince Harry condemns 'ruthless campaign' against Meghan, saying he lost his mother to 'powerful forces' and fears history repeating» [Príncipe Harry condena 'campanha implacável' contra Meghan, dizendo que perdeu sua mãe para 'forças poderosas' e teme que a história se repita] (em inglês). The Daily Telegraph. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 1 de outubro de 2019  
  43. «Deputadas britânicas enviam carta de solidariedade a Meghan Markle durante batalha contra tabloides» (html). Vogue Brasil. 29 de outubro de 2019. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 30 de outubro de 2019  
  44. «Los duques de Sussex: la decisión que han tomado para alejarse del foco mediático» . HOLA (em espanhol). 20 de outubro de 2019. Consultado em 15 de fevereiro de 2021 
  45. «Los duques de Sussex, ¿se mudarán a Estados Unidos?» . HOLA (em espanhol). 28 de outubro de 2019. Consultado em 8 de janeiro de 2020 
  46. Williams, Terri-ann (7 de janeiro de 2020). «Palace dismisses 'speculation' that couple 'could work from Canada'» . Mail Online. Consultado em 8 de janeiro de 2020 
  47. «Duke and Duchess of Sussex step back from senior royal duties. Read their full statement» [Duke and Duchess of Sussex step back from senior royal duties. Read their full statement] (html) (em inglês). CNN. 8 de janeiro de 2020. Consultado em 3 de maio de 2020. Cópia arquivada em 9 de janeiro de 2020  
  48. William Booth; Karla Adam (8 de janeiro de 2020). «Prince Harry and Meghan to 'step back' as senior royals and split time between Britain and North America» (html) (em inglês). The Washington Post. Consultado em 3 de maio de 2020 
  49. sarah.campbell (8 de janeiro de 2020). «Statement on discussions with The Duke and Duchess of Sussex» . The Royal Family (em inglês). Consultado em 9 de janeiro de 2020 
  50. «Rainha Elizabeth diz que ainda avalia renúncia de príncipe Harry e Meghan Markle» . Quem. Consultado em 9 de janeiro de 2020 
  51. «Rainha Elizabeth II se reúne nesta segunda com príncipe Harry» . G1. Consultado em 13 de janeiro de 2020 
  52. «Harry e Meghan: o que a família real discutiu na reunião de emergência convocada pela rainha» (em inglês). 13 de janeiro de 2020 
  53. Jenny.minard (13 de janeiro de 2020). «A statement from Her Majesty The Queen» . The Royal Family (em inglês). Consultado em 13 de janeiro de 2020 
  54. «Rainha concorda com 'período de transição' que permite a Harry e Meghan passar tempo no Canadá» (em inglês). 13 de janeiro de 2020 
  55. «Príncipe Harry e Meghan anunciam que vão se afastar do papel de membros da família real» . Folha de S.Paulo. 8 de janeiro de 2020. Consultado em 8 de janeiro de 2020 
  56. Kirsty.Oram (18 de janeiro de 2020). «Statement from Her Majesty The Queen» . The Royal Family (em inglês). Consultado em 18 de janeiro de 2020 
  57. «Harry e Meghan participam de último compromisso real» . G1. Consultado em 15 de fevereiro de 2021 
  58. «Valor cobrado por Meghan Markle e príncipe Harry para programa no Spotify é inacreditável» . www.revistalofficiel.com.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2021 
  59. «CEO da Netflix dá detalhes do acordo milionário com Meghan Markle e Harry» . Metrópoles. 12 de setembro de 2020. Consultado em 15 de fevereiro de 2021 
  60. a b «Who is Meghan Markle? Profile of the actress, humanitarian and campaigner engaged to Prince Harry» . The Independent (em inglês). 27 de novembro de 2017. Consultado em 1 de setembro de 2019 
  61. Watkins, Janelle (23 de julho de 2016). «Meghan Markle 'Suits' Up for Success [INTERVIEW]» . EBONY (em inglês). Consultado em 1 de setembro de 2019 
  62. «A Look Back at Meghan Markle's Pre-Royal Life» . E! Online (em inglês). 1 de dezembro de 2017. Consultado em 1 de setembro de 2019 
  63. «Justin Trudeau welcomes Emma Watson, Bob Geldoff, and other star activists to Parliament Hill | CTV News Ottawa» . ottawa.ctvnews.ca. Consultado em 1 de setembro de 2019 
  64. «Meghan Markle: I had to refuse being filmed in just a towel every day - Independent.ie» . web.archive.org. 12 de dezembro de 2014. Consultado em 1 de setembro de 2019 
  65. Kirsty.Oram (18 de maio de 2018). «The Duchess of Sussex» . The Royal Family (em inglês). Consultado em 1 de setembro de 2019 
  66. August 7, Harmeet Singh; 2015 (7 de agosto de 2015). «UN Women turn on the light» . strategy. Consultado em 1 de setembro de 2019 
  67. Furness, Hannah (20 de maio de 2018). «Meghan Markle to fight for feminism: New Duchess of Sussex given palace blessing to champion women's rights» . The Telegraph (em inglês). ISSN 0307-1235  
  68. «Meghan Markle and Prince Harry Share Never-Before-Seen Photos with Elephants from 2017 Botswana Trip» . PEOPLE.com (em inglês). Consultado em 1 de setembro de 2019 
  69. https://beta.washingtonpost.com/world/europe/meghan-duchess-of-sussex-guest-edits-british-vogue-revealing-women-she-admires/2019/07/29/b2fc4fbc-b1de-11e9-acc8-1d847bacca73_story.html
  70. Gonzales, Erica (30 de julho de 2019). «Meghan Markle Is Launching a Collection of Workwear for a Good Cause» . Harper's BAZAAR (em inglês). Consultado em 1 de setembro de 2019 
  71. a b «Meghan Markle is officially a princess, but you can't call her Princess Meghan» (em inglês). Sunday Times. 18 de maio de 2019. Consultado em 9 de junho de 2019 
  72. a b «Royal wedding: Harry and Meghan appointed Baron and Baroness of Kilkeel» (html) (em inglês). Belfast Telegraph. 19 de maio de 2018. Consultado em 9 de junho de 2019 
  73. «Casamento real: por que Meghan Markle não será chamada de princesa após casamento com Harry» (em inglês). 12 de maio de 2018 
  74. «Birth certificate shows baby Archie's birthplace and Meghan's job» (em inglês). Sky News. 17 de maio de 2019. Consultado em 9 de junho de 2019 
  75. «Prince Harry and Ms. Meghan Markle: Announcement of Titles» (em inglês). The Royal Family Website. 19 de maio de 2018. Consultado em 9 de junho de 2019 
  76. «First Duke of Sussex unlucky in love after marriage rows» (em inglês). BBC. 19 de maio de 2018. Consultado em 9 de junho de 2019 
  77. a b c d «Royal wedding: Harry and Meghan appointed Baron and Baroness of Kilkeel» . Belfast Telegraph. Consultado em 19 de Maio de 2018 
  78. «Meghan Markle is officially a princess, but you can't call her Princess Meghan» . TimesLIVE (em inglês). Consultado em 25 de janeiro de 2021 
  79. Kelly Monitz (14 de janeiro de 2018). «Historians can't link Meghan Markle to pillars of Hazleton» (em inglês). Standard Speaker. Consultado em 6 de maio de 2020. Cópia arquivada em 6 de maio de 2020  
  80. Netty Leistra. «The Ancestors of Meghan Markle» (em inglês). Groninga, Países Baixos: Netty Royal Blog. Consultado em 6 de maio de 2020. Cópia arquivada em 6 de maio de 2020  
  81. «Meghan Markle's Irish ancestors moved to the island before going to US» [Os ancestrais irlandeses de Meghan Markle se mudaram para a ilha antes de irem para os EUA] (em inglês). All World Report. 30 de novembro de 2018. Consultado em 6 de maio de 2020. Cópia arquivada em 6 de maio de 2020  
  82. a b c Duff, Seamus. «Who is Meghan Markle's dad Thomas and why did he not come to the Royal Wedding?» . Thesun.co.uk. Consultado em 19 de maio de 2018 
  83. a b c Item, Cindy O. Herman l For The Daily. «Prince Harry's fiancée Meghan Markle has ties to Shamokin» . dailyitem.com 
  84. a b c Driscoll, Kara. «Meghan Markle has an extraordinary connection to Ohio» . Dayton Daily News. Consultado em 18 de maio de 2018. ...While Meghan Markle is headed across the pond for the royal wedding, her roots are deeply connected to Ohio. 

Ligações externas


Perfil oficial da Duquesa de Sussex










Categorias: Nascidos em 1981 | Meghan, Duquesa de Sussex | Naturais de Los Angeles | Atrizes afro-americanas | Atrizes de televisão dos Estados Unidos | Atrizes de cinema dos Estados Unidos | Modelos femininos dos Estados Unidos | Alunos da Universidade Northwestern | Norte-americanos de ascendência inglesa | Norte-americanos de ascendência neerlandesa | Norte-americanos de ascendência irlandesa | Ativistas dos Estados Unidos | Feministas afro-estadounidenses | Anglicanos dos Estados Unidos | Família real britânica | Família Mountbatten-Windsor | Duquesas da Inglaterra | Condessas da Escócia | Baronesas do Reino Unido | Princesas britânicas por casamento | Mulheres da Casa de Windsor




Data da informação: 03.03.2021 06:38:15 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.