Noradrenalina - pt.LinkFang.org

Noradrenalina




Norepinephrine
Alerta sobre risco à saúde[1]
Nome IUPAC 4-[(1R)-2-amino-1-hidroxietil]benzeno-1,2-diol
Outros nomes Noradrenaline
Identificadores
Número CAS 138-65-8 ,
D: [149-95-1]
L: [51-41-2]
ChemSpider 388394
Propriedades
Fórmula química C8H11NO3
Massa molar 169.16 g mol-1
Ponto de fusão

L: 216.5–218 °C (decomp.)
D/L: 191 °C (decomp.)

Compostos relacionados
Compostos relacionados Feniletilamina
Dopamina (4-(2-aminoetil)benzeno-1,2-diol)
Adrenalina ((R)-4-[1-hidroxi-2-(metilamino)etil]benzeno-1,2-diol)
Isoproterenol (4-[1-hidroxi-2-(isopropilamino)etil]benzeno-1,2-diol)
Nordefrina (4-[2-amino-1-hidroxipropil]benzeno-1,2-diol)
Octopamina (4-(2-amino-1-hidroxi-etil)fenol)
Norfenedrina (3-(2-amino-1-hidroxi-etil)fenol)
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.


A Noradrenalina, também chamada de Norepinefrina, é uma das monoaminas (também conhecidas como catecolaminas)[2] que mais influencia o humor, ansiedade, sono e alimentação junto com a Serotonina, a Dopamina e a Adrenalina.

Índice

Mecanismo de ação


Suas principais ações no sistema cardiovascular estão relacionadas ao aumento do influxo celular de cálcio e a manter a pressão sanguínea em níveis normais. A saber, vasoconstrição periférica é mediada por receptores alfa adrenérgicos, enquanto a taquicardia é mediada por estímulo de receptores b1 adrenérgicos. Utilizada na prática médica como potente agente reversor da hipotensão arterial ( portanto é um hipertensor) em casos de hipotensão grave, como consequência de infecções disseminadas (sepsis). Possui efeito agonista alfa adrenérgico 2 o que antagoniza o receptor alfa 1 adrenérgico, desenvolvendo vasoconstrição e aumento da resistência vascular sistêmica, o que leva a consequente aumento da pressão arterial.

Produção


A noradrenalina é liberada em doses, independentemente da liberação de adrenalina. A Noradrenalina age de forma antagônica à adrenalina (apenas se a adrenalina atuar nos receptores β2-adrenégicos).

Caso a adrenalina atue nos receptores α1-adrenégicos a atuação, tanto da noradrenalina como da adrenalina, é igual: provoca, por exemplo, a vasoconstrição.[3]

Ação farmacológica


A administração de noradrenalina, ou norepinefrina, atinge todos os órgãos que possuem inervação pelo sistema nervoso simpático, tendo seus efeitos mais proeminentes no fígado e nas glândulas sudoríparas.

Agonista de receptores alfa 1 , alfa 2 e beta 1.

O fígado possui uma grande quantidade de receptores alfa 1. Quando estimulados, esses receptores estimulam o processo de glicogenólise e gliconeogênese, liberando glicose no sangue o que leva a um quadro de hiperglicemia.

O efeito cardiovascular por esta droga apresenta-se: elevação da pressão arterial, aumento do débito cardíaco devido a elevação na frequência cardíaca e causa uma vasodilatação coronariana.

Remédios que estimulam sua produção tem efeitos antidepressivos, hipnóticos e ansiolíticos. Ex: Tricíclicos, Tetracíclicos, Inibidores Seletivos da Recaptação da Noradrenalina (ISRN), Inibidores da MAO (monoamina oxidase).

Metabolização


A Noradrenalina, ou Norepinefrina, são neurotransmissores metabolizadas em produtos biologicamente inativos por oxidação (catabolizada pela monoamina oxidase - MAO) e metilação (catabolizada pela catecol-O-metiltransferase - COMT). MAO localiza-se na superfície externa das mitocôndrias e encontra-se em altas concentrações nas terminações dos nervos que secretam norepinefrina. COMT também encontra-se distribuída em grandes quantidades nas terminações nervosas e no coração e baço. COMT cataboliza principalmente a norepinefrina circulante a nível hepático.

Nas terminações nervosas, a norepinefrina é inicialmente inativada pela ação da MAO, em compostos inativos que entram na circulação e são posteriormente metabolizados no fígado pela COMT. Recaptação de norepinefrina da fenda sináptica é o principal mecanismo de remoção deste transmissor.

Ação terapêutica


A noradrenalina, ou norepinefrina, pode ser utilizada para situações de hipotensão, atuando como um vasopressor.

É utilizada no tratamento de choque séptico, neurogênico e cardiogênico.

Efeitos secundários


Produz necroses no lugar de injeção pela constrição geral e prolongada.

A constrição pode reduzir a irrigação dos órgãos e levá-los à falência.

Referências


  1. Merck Index, 11th Edition, 6612.
  2. RANG, Rang et al. Rang & Dale Farmacologia. Elsevier Brasil, 2015. [S.l.: s.n.] 
  3. "Vander's Human Physiology" - páginas 390 - 391
Este artigo sobre Bioquímica é um esboço relacionado ao Projeto Química. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o .








Categorias: Neurotransmissores








Data da informação: 30.05.2020 09:39:34 CEST

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.