Papa Inocêncio VI


Inocêncio VI
Papa da Igreja Católica
199° Papa da Igreja Católica
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Eleição 18 de dezembro de 1352
Entronização 30 de dezembro de 1352
Fim do pontificado 12 de setembro de 1362 (9 anos)
Predecessor Clemente VI
Sucessor Urbano VI
Ordenação e nomeação
Ordenação episcopal outubro de 1340
Nomeado arcebispo 18 de dezembro de 1352
Cardinalato
Criação 20 de setembro de 1342
por Papa Clemente VI
Ordem Cardeal-presbítero (1342-1345)
Cardeal-bispo (1345-1352)
Título Santos João e Paulo (1342-1345)
Óstia (1345-1352)
Papado
Brasão
Consistório Consistórios de Inocêncio VI
Dados pessoais
Nascimento Beyssac, França
1282
Morte Avinhão, França
12 de setembro de 1362 (80 anos)
Nacionalidade francês
Nome nascimento Étienne Aubert
Progenitores Pai: Adhémar Aubert
Sepultura Avinhão, França
dados em catholic-hierarchy.org
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo
Lista de Papas

Papa Inocêncio VI ( latim : Inocêncio VI ; 1282 ou 1295 - 12 de setembro de 1362), nascido Étienne Aubert , foi o chefe da Igreja Católica e governante dos Estados Pontifícios de 18 de dezembro de 1352 até sua morte em 1362. Foi indicado Cardeal de Santos João e Paulo em 1342.[1] Ele foi o quinto papa de Avignon e o único com o nome pontifício de "Inocente".

Durante seu papado, realizou 3 consistórios, nomeando um total de 16 cardeais.[2] Está enterrado em Villeneuve-lès-Avignon.

Índice

Juventude


O pai de Étienne foi Adhemar Aubert (1260-?), Seigneur de Montel-de-Gelat na província de Limousin. Ele era natural da aldeia de Les Monts, Diocese de Limoges (hoje parte da comuna de Beyssac, departamento de Corrèze)[3] e, depois de ter lecionado direito civil em Toulouse, tornou-se sucessivamente bispo de Noyon em 1338 e Bispo de Clermont em 1340.[4] Em 20 de setembro de 1342, foi elevado ao cargo de Cardeal Sacerdote.[3] Foi nomeado cardeal-bispo de Ostia e Velletri em 13 de fevereiro de 1352, pelo Papa Clemente VI , a quem sucedeu.[5]

Seu papado


Etienne foi coroado papa em 30 de dezembro de 1352 pelo cardeal Gaillard de la Mothe após o conclave papal de 1352.[6] Após sua eleição, ele revogou um acordo assinado afirmando que o colégio de cardeais era superior ao papa.[4] Sua política subsequente se compara favoravelmente com a dos outros papas de Avignon. Ele introduziu muitas reformas necessárias na administração dos assuntos da Igreja e, por meio de seu legado, o cardeal Albornoz, que estava acompanhado por Rienzi, procurou restaurar a ordem em Roma . Em 1355, Carlos IV, Sacro Imperador Romano, foi coroado em Roma com a permissão de Inocêncio, após ter feito um juramento de que deixaria a cidade no dia da cerimônia.[3]

Foi em grande parte por meio dos esforços de Inocêncio VI que o Tratado de Brétigny (1360) entre a França e a Inglaterra foi realizado. Durante seu pontificado, o imperador bizantino João V Paleólogo ofereceu-se para submeter a Igreja Ortodoxa Grega à Sé Romana em troca de assistência contra João VI Cantacuzeno. Os recursos à disposição do Papa, entretanto, eram todos necessários para as necessidades mais próximas, e a oferta foi recusada.

A maior parte da riqueza acumulada por João XXII e Bento XII foi perdida durante o extravagante pontificado de Clemente VI. Inocêncio VI economizou cortando o pessoal da capela (capellani capelle) de doze para oito. Obras de arte foram vendidas em vez de encomendadas. Seu pontificado foi dominado pela guerra na Itália e pela recuperação de Avignon da peste, ambas exigindo drasticamente recursos de seu tesouro. Em 1357, ele se queixava de pobreza.

Inocêncio VI era um patrono liberal das letras. Se a extrema severidade de suas medidas contra os Fraticelli for ignorada, ele mantém uma grande reputação de justiça e misericórdia. No entanto, Santa Brígida da Suécia o denunciou como perseguidor de cristãos.[6] Ele morreu em 12 de setembro 1362 e foi sucedido por Urbano V . Hoje seu túmulo pode ser encontrado no Chartreuse du Val de Bénédiction, o mosteiro cartuxo em Villeneuve-lès-Avignon.

Bibliografia


  1. Habermann, Charles G. et alli (eds); Catholic Encyclopaedia, New York:Robert Appleton Company, 1913.
  2. «Lista de cardeais criados por Inocêncio VI» (em inglês) 
  3. a b c Coulombe, Charles A. (2003). Vicars of Christ: A History of the Popes. Citadel Press. p. 298. ISBN 9780806523705.
  4. a b Musto, Ronald G. (2003). Apocalypse in Rome: Cola di Rienzo and the Politics of the New Age. University of California Press. p. 308. ISBN 9780520233966.
  5. Conrad Eubel, Hierarchia catholica Tomus I, editio altera (Monasterii 1913), p. 36; p. 18.
  6. a b McBrien, Richard P. (2000). Lives of the Popes. HarperCollins. p. 242. ISBN 9780060878078.

Ligações externas



Precedido por
Clemente VI

Papa

199.º
Sucedido por
Urbano V


Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o .









Categorias: Mortos em 1362 | Nascidos em 1282 | Cardeais-bispos de Óstia | Papas da França | Governantes do século XIV | Papado de Avinhão | Franceses do século XIII | Franceses do século XIV




Data da informação: 03.03.2021 06:11:53 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-BY-SA-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.