Salvador de Madariaga


Salvador de Madariaga y Rojo
Salvador de Madariaga
Nascimento 23 de julho de 1886
La Coruña, Espanha
Morte 14 de dezembro de 1978 (92 anos)
Locarno, Suíça
Prémios Karlspreis, 1973

Salvador de Madariaga y Rojo (La Coruña, 23 de julho de 1886[1][2]-Locarno, 14 de dezembro de 1978) foi um político, diplomata e escritor espanhol. Foi ministro da Instrução Pública e Belas Artes em 1934 ministro da Justiça da Segunda República Espanhola. De pensamento liberal[3] e europeísta, exilou-se no Reino Unido após o início da Guerra Civil Espanhola. Durante a Guerra Fria foi um ativo militante contra o comunismo soviético, bem como opositor da ditadura franquista; só regressou a Espanha depois da morte de Franco. Membro de número da Real Academia Espanhola e da Real Academia de Ciências Morais e Políticas, como escritor cultivou diversos géneros: ensaio histórico e político, crítica literária, novela, biografia e poesia, entre outros.

Madariaga publicou notáveis ensaios sobre a história da Espanha e o seu papel no mundo. Escreveu livros sobre Don Quixote, Cristóvão Colombo e a história da Hispanoamérica;[4] na sua obra empregou o idioma francês, o castelhano e o inglês.[5] Desenvolveu um notável trabalho redigindo artigos[6] colaborando antes do rebentamento da guerra civil em publicações como España, El Imparcial, La Publicidad, El Sol, La Pluma, Ahora ou La Vanguardia,[7] além de trabalhar na rádio, já no exílio, no programa fixo Temas de actualidad da BBC e na Rádio Paris.[8] Na sua vertente de historiador, Ricardo García Cárcel descreve-o como um «outsider», com as suas obras neste campo já próximas do ensaio.[9]

Em 1928, foi professor de língua espanhola na Universidade de Oxford, cargo que ocupou três anos. Nesse período escreveu um livro sobre psicologia das nações, com o título Englishmen, Frenchmen, Spaniards.

Foi representante permanente da Espanha na Liga das Nações. Participou no Congresso Europeu de 1948 e foi presidente da Internacional Liberal (1948-1952). Foi distinguido com o Karlspreis em 1973 pelo seu contributo para a construção europeia.

Índice

Obra


Ensaios históricos

Ensaios políticos

Outros ensaios

Novelas

Poesia

Referências


  1. García Cárcel 2003b, p. 3.
  2. González Cuevas 1989, p. 150.
  3. «Balanço do Neoliberalismo»   Perry Anderson
  4. Benitez 1982, pp. 27-38.
  5. Morodo 1986, pp. 13-14.
  6. Monferrer Catalán 2007, pp. 352-355.
  7. Rebollo Sánchez 2001.
  8. Monferrer Catalán 2007, pp. 412-413.
  9. García Cárcel 2003, p. 9.
  10. A primeira edición desta obra publicouse en Londres en 1929. Posteriormente en España, foi publicada pola editorial Aguilar no ano 1931.

Bibliografia


Referências











Categorias: Nascidos em 1886 | Mortos em 1978 | Homens | Políticos da Espanha | Ministros da Espanha | Historiadores da Espanha | Diplomatas da Espanha | Pacifistas da Espanha | Membros da Real Academia Espanhola | Anticomunistas da Espanha | Espanhóis expatriados no Reino Unido | Alunos da Universidade de Oxford | Embaixadores da Espanha na França | Naturais da Corunha | Professores da Universidade de Oxford | Embaixadores da Espanha nos Estados Unidos | Neoliberais | Ministros da Educação da Espanha




Data da informação: 13.09.2021 08:52:18 CEST

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-BY-SA-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.