Sociedade Brasileira de Belas Artes - pt.LinkFang.org

Sociedade Brasileira de Belas Artes


A Sociedade Brasileira de Belas Artes (SBBA) é uma entidade de utilidade pública que tem como objectivo a promoção e a divulgação das artes plásticas. Localiza-se no histórico edifício do séc. XVIII Solar do Marquês do Lavradio situado no Centro do Rio de Janeiro, no bairro da Lapa, na Rua do Lavradio, nº 84.

Índice

História


A Sociedade Brasileira de Belas Artes (SBBA) foi fundada em 10 de agosto de 1910 no Rio de Janeiro sob o nome Centro Artístico Juventas[1] e, em 1 de Julho de 1919, foi aprovado o nome definitivo de “Sociedade Brasileira de Belas Artes”[2]. Com decreto da Republica dos Estados Unidos do Brasil de 20 de setembro de 1922, considera-se a SBBA uma entidade de utilidade pública[3] que tem como objectivo a promoção e a divulgação das belas artes.

Ao longo dos anos, a Sociedade teve que mudar a sede várias vezes. A partir de 1967, com uma lei do Parlamento do governo fluminense, foi cedido à Sociedade Brasileira de Belas Arte o histórico edifício do séc. XVIII do Solar do Marquês do Lavradio onde, até hoje, a SBBA passou a sediar definitivamente[4].

Organização


Através dos anos, a Sociedade Brasileira de Belas Artes, vem fazendo um trabalho acadêmico de divulgação e de ensino de técnicas das artes plásticas com cursos diários[5].

Além do histórico edifício do Solar do Marquês do Lavradio que hospeda a sua sede, a Sociedade Brasileira de Belas Artes também tem um importante acervo que foi acumulado a partir de 1960[6] e tombado em 1985 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural[7][8] e que recolhe objetos e mobiliário de época e abriga obras de artistas brasileiros e internacionais como, entre outros, Arthur Timótheo da Costa, Eliseu Visconti, Marques Júnior, Manuel de Araújo Porto-Alegre e Candido Portinari.

Referências


  1. Sociedade Brasileira de Belas Artes André Luiz Faria Couto
  2. Hillal, Therezinha, o Renacer da Fhoenix, Nos 105 Anos de Arte SBBA, pag. 3, Editora Comunità LTDA, Niterói, RJ, 2015
  3. Hillal, Therezinha, o Renacer da Fhoenix, Nos 105 Anos de Arte SBBA, pag. 3, Editora Comunità LTDA, Niterói, RJ, 2015
  4. Instituto Estadual do Patrimônio Cultural de Rio de Janeiro - Inepac
  5. Guida Cultural do Centro Histórico de Rio de Janeiro
  6. Rio Cultura, Solar Marquês do Lavradio - Sociedade Brasileira de Belas Artes
  7. Instituto Estadual do Patrimônio Cultural de Rio de Janeiro - Inepac
  8. Guida Cultural do Centro Histórico de Rio de Janeiro

Bibliografia


Ligações externas











Categorias: Artes plásticas | Arquitetura do Brasil




Data da informação: 16.12.2020 08:21:27 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.