Vocabulário controlado - pt.LinkFang.org

Vocabulário controlado


Em Biblioteconomia, segundo Maculan[1] (2011), vocabulário controlado é uma linguagem desenvolvida artificialmente e composta por termos que podem ser organizados em uma estrutura relacional ou alfabética. O vocabulário controlado constitui-se basicamente de uma lista (hierárquica ou não) de termos a serem empregados no processo de indexação —ou representação temática— de um documento[2].

Segundo o Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia [2], sua principal função é compatibilizar a linguagem empregada pelos pesquisadores à linguagem adotada em um sistema de informação, elaborada por um indexador. Ainda segundo o Dicionário, uma das principais características dos vocabulários controlados é a rede de remissivas dos sinônimos e quase-sinônimos para um termo controlado.

Os vocabulários controlados possuem cinco funções: tradução, consistência, indicação de relacionamentos, campo e busca, recuperação. Com base na declaração de Currás[3] (1995), vocabulário controlado “é uma lista de termos elaborada para identificar o assunto ou os assuntos de um documento com especificidade bastante pra permitir sua recuperação rápida e eficaz”. Com isto, Maculan (2011) compreende que um vocabulário controlado possibilita o controle da terminologia de um domínio, instituindo regras para seu uso, compartilhamento e expansão.

Ao contrário da indexação social (ou Folksonomia), os termos de um vocabulário controlado são mais rígidos, podendo muitas vezes distanciar-se das necessidades reais dos pesquisadores[4].

O gerenciamento dos vocabulários controlados geralmente se dá por meio de softwares como o TemaTres ou Multites . Seu uso se dá especialmente no contexto de bibliotecas universitárias e bibliotecas especializadas, visando garantir uma melhor recuperação da informação solicitada pelos usuários. Sua elaboração é regida por normas como a ANSI/NISO Z39.19 [5] e ISO 25964. Esta última norma foi publicada em duas partes, uma (parte 1[6]) em 2011, que trata de aspectos conceituais e de aspectos relativos à construção de tesauros, e outra (parte 2[7]) em 2013, que aborda de modo mais específico os aspectos de interoperabilidade entre vocabulários controlados.

Exemplos de vocabulários controlados


Além destes vocabulários, o BARTOC.org disponibiliza uma lista de diversos vocabulários controlados divididos por linhas temáticas.

Referências


  1. MACULAN, B.C. M. S.. Taxonomia facetada e navegacional - um mecanismo de recuperação. Universidade federal de Minas Gerais, 2011. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/handle/1843/ECID-8LAN5K/maculan_taxonomia_facetada_navegacional.pdf?sequence=1>. Acesso em: 8 dez. 2014.
  2. a b CUNHA, Murilo Bastos da; CAVALCANTI, Cordélia Robalinho de Oliveira (2008). Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasília, DF: Briquet de Lemos 
  3. CURRÁS, Emilia. Tesauros: linguagens terminológicas. Brasília: IBICT, 1995.
  4. DALY, Ellen; BALLANTYNE, Neil (jun. 2009). «Ensuring the discoverability of digital images for social work education: an online "tagging" survey to test controlled vocabularies» . Webology, v. 6, n. 2. Consultado em 29 jul. 2018 
  5. FUJITA, Mariângela Spotti Lopes; SANTOS, Luciana Beatriz Piovezan dos; CRUZ, Maria Carolina Andrade; MOREIRA, Walter (2017). «Avaliação das características do TemaTres e Multites para o controle de autoridades nas bibliotecas universitárias» . Scire 
  6. INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION (2011). ISO 25964: information and documentation: thesauri and interoperability with other vocabularies - part 1: thesauri for information retrieval. Genebra: ISO 
  7. INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION (2013). ISO 25964: information and documentation- thesauri and interoperability with other vocabularies - part 2: interoperability with other vocabularies. Genebra: ISO 
Este artigo sobre Biblioteconomia e Ciência da Informação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o .









Categorias: Catalogação e classificação de biblioteca | Representação do conhecimento | Comunicação técnica | Web semântica | Biblioteconomia e ciência da informação | Tesauros




Data da informação: 17.12.2020 10:58:23 CET

Fonte: Wikipedia (Autores [História])    Licença: CC-by-sa-3.0

Mudanças: Todas as imagens e a maioria dos elementos de design relacionados a essas foram removidos. Alguns ícones foram substituídos por FontAwesome-Icons. Alguns modelos foram removidos (como "o artigo precisa de expansão) ou atribuídos (como" notas de rodapé "). As classes CSS foram removidas ou harmonizadas.
Os links específicos da Wikipedia que não levam a um artigo ou categoria (como "Redlinks", "links para a página de edição", "links para portais") foram removidos. Todo link externo possui um FontAwesome-Icon adicional. Além de algumas pequenas mudanças de design, foram removidos os contêineres de mídia, mapas, caixas de navegação, versões faladas e microformatos geográficos.

Observe: Como o conteúdo fornecido é retirado automaticamente da Wikipedia no momento especificado, uma verificação manual foi e não é possível. Portanto, o LinkFang.org não garante a precisão e a atualidade do conteúdo adquirido. Se houver uma informação incorreta no momento ou com uma exibição imprecisa, sinta-se à vontade para Contate-Nos: email.
Veja também: Cunho & Política de Privacidade.